Blog

Insights de gestão para você antecipar, assimilar e solucionar os seus desafios de negócio

HR Summit 2019: entenda como aplicar as transformações digitais na sua empresa
Veja como as transformações digitais podem mudar a maneira como o RH desenvolve suas atividades e até transformar o seu papel na organização.

Conecte-se

[addthis tool=addthis_horizontal_follow_toolbox]

Transformações digitais nas empresas são um fator essencial para determinar quais negócios sobrevivem à concorrência. Porém, enquanto muitos pensam na transformação digital como algo que só interessa a alguns setores, a verdade é que toda a empresa precisa acompanhar esse movimento, inclusive o setor de RH.

Algumas das principais transformações digitais nas empresas envolvem os seguintes tópicos:

  • 4ª Revolução Industrial;
  • People Analytics;
  • Digitalização;
  • Novas tecnologias – Big Data, Inteligência Artificial e Machine Learning.

Neste artigo, vamos abordar cada um desses tópicos e mostrar como eles podem ser aplicados dentro do setor de Recursos Humanos da sua empresa. Continue a leitura e saiba mais!

4ª Revolução Industrial

A 4ª Revolução Industrial, também chamada de Indústria 4.0, é um novo paradigma. Nas palavras de Klaus Schwab, que desenvolveu o conceito, ela é uma “transição em direção a novos sistemas que foram construídos sobre a infraestrutura da revolução digital”. Conceito esse, aliás, que se expandiu para várias áreas dos negócios, inclusive o RH.

Então, o que é um RH 4.0? Não se trata simplesmente de adotar recursos tecnológicos, como softwares e aplicativos. Na realidade, a verdadeira mudança de paradigma para esse setor está em adotar uma posição mais estratégica de modo a colaborar para os resultados do negócio, em vez de ser apenas uma atividade burocrática.

Para começar, a própria equipe do setor de RH precisa mudar a maneira como enxerga seu papel dentro da empresa antes de poder mudar a visão que o restante da organização tem sobre o setor.

Alguns dos maiores desafios que o RH 4.0 enfrenta são:

  • identificar, recrutar, reter e desenvolver talentos;
  • motivar e engajar os colaboradores;
  • realizar a gestão de conflitos e promover uma comunicação interna adequada;
  • aumentar a produtividade dentro da organização.
  • como utilizar People Analytics para obter mais sucesso com o negócio.

Informação é poder e, graças às transformações digitais nas empresas, o RH tem acesso a cada vez mais informação. Com a metodologia de People Analytics, é possível coletar, organizar e analisar dados sobre o perfil e o comportamento dos colaboradores. Assim, o RH conta com uma base sólida para apoiar tomadas de decisão mais precisas.

Entre outros, o People Analytics pode ser utilizado para:

  • definir necessidades de contratação ou desligamento de funcionários, treinamentos, planos de carreira e salários;
  • avaliar a performance das equipes;
  • identificar o colaborador mais indicado para uma promoção ou um cargo de liderança.

Como tudo é baseado em dados, a objetividade nas decisões é maior. Isso transmite mais segurança dentro da organização e fortalece a confiança dos colaboradores no RH.

Por outro lado, pode haver alguma resistência dos próprios gestores de RH à adoção das ferramentas de People Analytics, pois isso representa uma mudança na maneira tradicional de tomar decisões. Superar essa resistência é um dos desafios que essa transformação digital apresenta.

Digitalização

Algumas das atividades mais típicas do RH estão sendo transportadas do ambiente real para o ambiente virtual em um processo de digitalização. Alguns exemplos são o recrutamento e seleção de novos colaboradores e a organização de treinamentos para a equipe.

O uso dos ambientes virtuais traz vantagens em vários níveis. Para começar, é uma alternativa mais conveniente, que permite flexibilidade de local e horário aos participantes. Por exemplo, se uma empresa realiza treinamentos online, cada colaborador pode assistir aos vídeos quando quiser: no trajeto para o trabalho, no horário de almoço, à noite, nos finais de semana… Assim, não é preciso se preocupar em encontrar um horário que funcione para todos.

Além disso, permite abranger mais pessoas. No caso do recrutamento, realizar as primeiras etapas da seleção por meio de um ambiente virtual possibilita que mesmo profissionais mais distantes da empresa participem — incluindo pessoas que, provavelmente, nunca se envolveriam em um processo de seleção completamente presencial.

Outro benefício interessante é que a digitalização pode colaborar para um maior engajamento da equipe. Associando o uso de ambientes virtuais com elementos de gamificação, é possível criar experiências mais interessantes e desafiadoras, que estimulam a participação.

Até a formação da cultura organizacional pode aproveitar a tendência da digitalização. Usando ambientes virtuais, o RH pode informar os colaboradores, de uma maneira mais interativa e dinâmica, a respeito da missão, visão e valores da empresa.

Big Data, Inteligência Artificial e Machine Learning

As novas tecnologias podem ajudar o RH a ser mais dinâmico, ágil e eficiente, pois cuidam das atividades mais burocráticas e mecânicas, enquanto a equipe de Recursos Humanos pode se concentrar em outras tarefas mais estratégicas.

Um exemplo simples é o uso de inteligência artificial para analisar currículos com base em critérios objetivos, sem nenhum viés inconsciente ao qual a análise manual está sempre sujeita. Porém, as possibilidades vão muito além disso: e se a inteligência artificial também pudesse conduzir entrevistas com os candidatos? Pois isso não só é possível, como já está sendo feito.

Outro exemplo impressionante é o uso de machine learning para detectar padrões e, assim, fazer análise de riscos, prevendo níveis de absenteísmo e afastamentos por acidente ou doença laboral.

Muitas startups de RH (ou HR Techs) enxergam o potencial de unir as novas tecnologias com as necessidades do setor e criam soluções disruptivas com Big Data, Inteligência Artificial e Machine Learning para resolver as dores que se apresentam nas atividades de gestão de pessoas.

Trazer essas novas tecnologias para dentro do RH envolve escolher as soluções certas, realizar a implementação e a transição no modo como as atividades são desenvolvidas e também preparar o time do RH para utilizá-las no dia a dia. Com certeza, não é um processo que pode ser completado em um dia, mas promete vários benefícios no longo prazo.

Neste artigo, você viu quatro tópicos importantes ligados às transformações digitais nas empresas, entendendo um pouco melhor como aplicá-las na gestão de RH, e os desafios envolvidos. Tenha em mente que a inovação não para. Novas estratégias para revolucionar o trabalho de Recursos Humanos com a ajuda de soluções digitais continuam aparecendo. É preciso ficar atento às novidades e observar os casos de sucesso.

Quer saber mais sobre transformação digital e RH? Esse é um dos principais temas do HR Summit 2019, que vai ser realizado em outubro. Você não pode perder esse evento! Então, acesse o site, confira a programação completa e faça sua inscrição!

Autor

Flávia Lima

Flávia Lima é jornalista pela PUC-SP e pós-graduada em Comunicação e Marketing pela ECA/USP. Possui ampla experiência como jornalista setorizada. Atualmente, é gerente de conteúdo da Blueprintt, responsável pelo planejamento de congressos corporativos nas áreas de RH Estratégico, Marketing e Tecnologia da Informação.