Blog

Insights de gestão para você antecipar, assimilar e solucionar os seus desafios de negócio

Como usar a tecnologia para alavancar o seu negócio
Independente da sua área de atuação, entender como utilizar tecnologia nas empresas se tornou uma competência fundamental. Saia na frente do seu concorrente.

Conecte-se

[addthis tool=addthis_horizontal_follow_toolbox]

Qualquer organização hoje existente é uma empresa de tecnologia.

 

Alguns dirão: “Eu sou produtor de alimentos orgânicos! Nada entendo de tecnologia”.

 

Bem, se não entende, está perdendo mercado.

 

Como organizar a produção, o recebimento de insumos e a folha de pagamentos sem tecnologia?

 

No papel de pão, manualmente?

 

Mesmo que seja possível, o seu concorrente estará usando a tecnologia para te ultrapassar, como análise estatística da produção, análise do clima e processos automatizados de gotejamento, que entregam a cada planta o volume mínimo necessário de água, sem excesso e totalmente racionalizado.

 

Atualmente, independente da indústria, a maneira que angariamos e criamos valor para novos clientes é dependente do fluxo de valor criado pela tecnologia.

 

Jeffrey Immelt, CEO da General Electric, colocou muito bem que “toda indústria e companhia que não traz o software para o centro de seus negócios será destruída”.

 

Para Jeffrey Snover, da Microsoft, “nas eras econômicas anteriores, o negócio criava valor movendo átomos. Agora cria-se valor movendo bits”.

 

Mesmo que não esteja envolvido diretamente com o mercado de tecnologia, entender o que ela pode ou não fazer se tornou uma competência fundamental que todas as áreas de negócios devem saber.

 

Se um administrador, gerente ou líder de projeto não tem esta competência, com certeza falhará.

 

Conhecer o que existe no mercado, saber quais provedores de serviços de tecnologia adotam as práticas mais modernas que permitem entregas mais ágeis e dentro de tuas necessidades, te dará uma vantagem competitiva.

 

Desenvolvimento x Operações

 

Entretanto, toda organização de TI, tem um conflito inerente entre Desenvolvimento e Operações.

 

Isso cria uma espiral descendente, resultando em prazos mais lentos de entregar novos produtos e ofertas ao mercado, falhas cada vez mais frequentes e um backlog de problemas a resolver.

 

Isto deriva do fato que a área de TI tem duas responsabilidades básicas:

 

  • Responder rapidamente a um ambiente em constante mudança;
  • Prover um serviço estável, confiável e seguro ao cliente.

 

Geralmente, a área de Desenvolvimento responde pelo primeiro ponto e a de Operações pelo segundo, o que leva a ambos terem obrigações diametralmente opostas.

 

Este conflito é que cria a espiral descendente, com necessidades diárias de processos de contorno, apagar incêndios e atitudes heroicas, seja na área de Produtos, Desenvolvimento, Qualidades, Operações de TI ou Segurança da Informação.

 

DevOps

 

Imagine, porém, um mundo onde os donos do produto, Desenvolvimento, Qualidade, Operações de TI e Qualidade da Informação não somente ajudam um ao outro, mas garantem que toda a organização seja bem sucedida?

 

Isto pode ser atingido através da implementação do DevOps na empresa.

 

Nos anos 80, as manufaturas adotaram princípios e práticas Lean, resultando em:

 

  • Aumento drástico da produtividade;
  • Diminuição do tempo de entrega ao cliente;
  • Incremento à qualidade dos produtos e à satisfação dos clientes;
  • Ganhos de mais mercado.

 

Antes disso, o tempo médio de entrega ao cliente era de seis meses, com somente 70% dos pedidos concluídos no prazo.

 

Após a implementação das práticas Lean, o tempo médio de entrega baixou para três meses e 95% dos pedidos concluídos no prazo.

 

Em 2010, introduziu-se o conceito de DevOps, que nada mais é do que aplicar os mesmos princípios de confiança do domínio da manufatura e liderança ao fluxo de TI.

 

DevOps baseia-se no corpo de conhecimento derivado de Lean, Teoria das Restrições, sistema de produção da Toyota, engenharia resiliente, organizações voltadas ao aprendizado, cultura segura e fatores humanos.

 

Também considera a cultura de administração de alta confiança e a liderança para servir na administração de mudanças organizacionais.

 

DevOps é um mundo em si mesmo e sua descoberta abre novos horizontes não somente ao nível produtivo e de negócios quanto ao nível humano.

 

Com ele, cria-se organizações onde o erro é uma oportunidade de melhoria e de crescimento, não de procura de culpados.

 

Tecnologia nas empresas

 

Seria impossível abraçar neste artigo este mundo emocionante, mas posso dar uma boa indicação de leitura.

 

Este livro apresenta a história de uma empresa exatamente em espiral descendente.

 

Não vou tirar a surpresa do final, embora possam imaginar qual seja.

 

Simplesmente devorei este livro como se fosse uma série de TV, ansioso pelo próximo capítulo.

 

Recomendo que o leiam, sendo que, a partir das indicações do mesmo, conseguirão continuar a jornada para um ambiente mais produtivo e promissor.

 

E na sua empresa, qual o papel que a tecnologia tem?

 

Compartilhe conosco sua opinião sobre esse assunto.

Autor

Cassio Damasceno

Executivo de Finanças, com amplo conhecimento e experiência em Tecnologia e Produtos Financeiros, com responsabilidade pelo planejamento estratégico e execução tática de projetos de implementação de novos produtos e gestão dos produtos existentes, com habilidade na utilização de Pragmatic Marketing Framework.