Blog

Insights de gestão para você antecipar, assimilar e solucionar os seus desafios de negócio

S&OP no mundo em transformação

Conecte-se

[addthis tool=addthis_horizontal_follow_toolbox]

As empresas e o mundo, de forma geral, enfrentam cada vez mais barreiras impostas pela ação da tecnologia. A comunicação se tornou mais rápida e eficiente, mas menos humanizada. Assim, o impacto nas organizações também apareceu e lançou novos desafios.

Como atuar de forma humanizada em um mundo cada vez mais complexo? Para isso deixar de ser um problema, vale investir tempo e recursos na adoção de novos processos que possam aproximar pessoas.

Você já conhece o S&OP e sabe como funciona. Mas já considerou como ele pode atuar em um mundo em transformação? Já sabe como fazer a implementação em sua empresa? É o que veremos agora.

O caso da Natura: o suporte do S&OP em um mundo em transformação

Com um complexo de três marcas — Natura, The Body Shop e Aesop —, o Grupo Natura se internacionalizou e hoje tem um faturamento anual de R$ 13 bilhões.

Diante de um mundo em transformação, a empresa aderiu à sustentabilidade e preservação da biodiversidade em sua raiz. Atualmente, não faz nenhum tipo de teste em animais e apoia a educação pública como forma de dar retorno à sociedade.

Assim, é uma empresa que implementou um tripé de valores — social, ambiental e financeiro — para se manter em plena atividade e crescimento.

Atualmente contando com 1000 produtos ativos e 400 novos por ano, a rotatividade do seu portfólio é grande. Portanto, para manter as vendas, a logística e o marketing, o processo de S&OP é essencial.

Com vendas por meio de sua revista, a Natura congrega 1 milhão de consultoras em um sistema integrado também ao S&OP. Sobretudo por serem elas as grandes portadoras de todo o potencial de marketing da empresa, que até pouco tempo não contava com lojas físicas.

Baseada em um tripé de prosperidade, pertencimento e propósito, a Natura mantém suas representantes a partir do investimento que faz nelas. Com cursos, projetos de crescimento e, sobretudo, oferecendo como contrapartida investimentos na área social, a empresa se consolidou como a maior de cosméticos do país.

A organização do S&OP da Natura

Como as suas operações de vendas se baseiam em ciclos e não no sistema gregoriano de calendário, o S&OP da Natura teve de se reinventar. Assim, é possível dizer que atua em um mundo em transformação e adequado às suas demandas.

Isso porque, ao aderir a esse sistema, a Natura consegue se antecipar às variações do mercado em que opera por meio de planejamento, que deve seguir de acordo com os ciclos das revistas.

Portanto, com reuniões a cada ciclo, estabeleceu-se, com a ajuda da tecnologia, um sistema de pré-venda.

Suas consultoras, a partir da definição da revista e das ofertas do próximo ciclo, recebem em seus aplicativos de smartphone uma forma de pré-venda. Dessa maneira, é possível não só fazer a estimativa de resultados dos próximos ciclos, como planejar a compra de insumos para a produção.

Para isso, há uma reunião de S&OP periódica, que tem por objetivo traçar novas estratégias. Com os resultados desse encontro, há também o envolvimento de outras áreas, que possuem seus próprios ciclos de discussão.

Dessa forma, todas as equipes e os setores estão envolvidos constantemente tanto no planejamento quanto na execução de projetos que potencializam diretamente os resultados da empresa.

É assim que a Natura atende às demandas de um mundo em transformação a partir do S&OP. Implementando formas mais coesas com a sua forma característica de trabalho, há maior conformidade com a realidade da empresa.

E, ao fazer isso, transforma toda a cultura, que, por sua vez, muda a vida de suas consultoras e das famílias delas.

Os principais benefícios da implementação de processos de S&OP

De acordo com especialistas, o processo de S&OP tem uma função bem específica: transformar a cultura empresarial com a ajuda da comunicação.

E, atuando de forma conjunta a essa transformação, encontramos alguns benefícios que podem ser colhidos a partir da implementação do processo.

Conheça-os:

  • observar de que maneira os processos de operação são traçados e implementados, ajustando-os para trabalharem de forma mais realista e adaptada à realidade da empresa;

  • transformar as relações entre o planejamento estratégico da empresa com as demais áreas, tornando-o mais realista, viável e efetivo;

  • romper as barreiras setoriais, elaborando formas de garantir um trabalho conjunto e orgânico;

  • avaliar de forma mais frequente e íntima o desempenho dos processos de planejamento da empresa, ajustando, no percurso, desvios que podem comprometê-lo;

  • desenvolver mecanismos para garantir a comunicação plena entre todos os inseridos nas equipes de trabalho;

  • por meio da comunicação, acompanhar os processos de trabalho para garantir, ainda no desenvolvimento, boas entregas;

  • observar de que maneira os colaboradores trabalham em suas equipes e qual é o impacto do trabalho individual e em grupo nos resultados da empresa;

  • replanejar o andamento de ações em grupos e torná-las mais impactantes para o planejamento da empresa;

  • criar mecanismos de mudanças mais eficazes para que a postura, o clima e as relações que se dão no ambiente de trabalho sejam mais positivos.

Diante disso, como fazer, efetivamente, a implementação do S&OP para acompanhar, em sua empresa, um mundo em constante transformação?

Processo de implementação de S&OP em um mundo em transformação

Antes de qualquer coisa, é preciso analisar os processos de planejamento da empresa. É ali mesmo que o S&OP atuará.

É essencial criar formas de acompanhamento desses processos, observando os seguintes critérios:

  • deve ocorrer a atualização de todos os resultados do mês anterior à implementação;

  • os dados devem ser compartilhados com as equipes comerciais e de marketing, que, por sua vez, podem calcular a projeção de vendas;

  • os insumos para os cálculos devem ser compartilhados com os setores de compras e logística;

  • as informações resultantes dessa formação de relatórios devem ser compartilhadas com as demais equipes.

Com essa gama de informações compartilhadas e disseminadas, é possível criar um calendário de reuniões de acompanhamento de projetos.

E, mais do que isso, é possível, a partir da implementação e do acompanhamento, corrigir erros de percurso.

Dessa forma, maximizam-se resultados e atinge-se de maneira mais clara e facilitada os objetivos traçados para cada período de trabalho da empresa.

O que você pensa a respeito disso?

Em maio a Blueprintt realizará a S&OP Masterclass, uma jornada totalmente digital com 17 episódios que colocarão em pauta os maiores desafios do setor.

Dessa vez, com um olhar renovado, levando em conta as últimas mudanças, necessidades e oportunidades. Oferecendo um novo momento para discussões, considerando o contexto atual, as tecnologias e os cenários de crescimento e retomada da economia.

Participe dessa troca de experiências e obtenha insights valiosos para as decisões do seu dia a dia.

Autor

Rita Bomfim

Formada em Publicidade e Propaganda e pós-graduada em Organização e Administração de Eventos pelo SENAC, possui 12 anos de experiências em produção de eventos corporativos e encontros de negócios. Atualmente, é gerente de pesquisa e conteúdo da Blueprintt.