Blog

Insights de gestão para você antecipar, assimilar e solucionar os seus desafios de negócio

Saiba como fazer um planejamento de demanda de longo prazo
Realizar o planejamento de demanda de longo prazo tem sido um dos desafios dos profissionais de S&OP. Veja algumas dicas.

Conecte-se

[addthis tool=addthis_horizontal_follow_toolbox]

O cenário do universo corporativo é um dos mais disputados, a corrida para chegar no topo é gigante. Com o mercado instável e competitivo, empresas apostam em uma importante prática para manter uma vantagem contra a concorrência, o S&OP (Sales and Operations Planning) ou em português, planejamento de vendas e operações.

Com o surgimento no final dos anos de 1980, a ferramenta é uma importante arma estratégica que ao longo do tempo deixou de ser apenas um plano de médio e longo prazo, se tornando mais flexível com o foco de transformar as empresas mais resilientes nas mudanças de ambiente.

O S&OP é um processo que busca relacionar o planejamento de vendas com todo o plano organizacional da companhia, também pode ser entendido como uma série de processos de tomada de decisões, baseado em modelos matemáticos e análises quantitativas, os principais objetivos são:

  • Interação com os planos operacional e financeiro;
  • Equilibrar a oferta e demanda.

Além dos processos contínuos, o Sales and Operations Planning faz o elo entre as áreas de logística, finanças, operações e vendas a fim de definir o melhor planejamento de demanda.

Conheça as cinco fases do S&OP:

  • Atualização de dados;
  • Planejamento de demanda;
  • Planejamento de supply chain e produção geral;
  • Reunião introdutória;
  • Reunião final.

Aplicando o S&OP com base nessas etapas, os benefícios começam a surgir. A ferramenta possui um papel fundamental na gestão da empresa por alinhar todas as decisões em níveis estratégicos e operacionais.

Vantagens ao implantar o S&OP:

  • Aumento de produtividade e visibilidade operacional;
  • Contenção em custo de suprimentos;
  • Melhoria na tomada de decisão;
  • Melhoria na integração e comunicação entre as áreas;
  • Visão antecipada sobre a previsão de demanda;
  • Redução de excessos;
  • Aumento de rentabilidade;
  • Maior capital de giro;
  • Acompanhamento da execução dos planejamentos.

Como realizar o planejamento de demanda de longo prazo?

Podemos perceber que o planejamento de demanda através da área de S&OP é fundamental para as companhias, mas como aplicar essa gestão a longo prazo?

Conheça o Programa Executivo de Imersão em S&OP e saiba como!

Independente do porte da empresa, a questão vital é manter o controle sobre o estoque, e pensando em planejamento de longo prazo é necessário uma análise profunda de mercado com o objetivo de avaliar a economia, a bolsa de valores e o mercado financeiro.

Essas avaliações facilitarão a gestão, além de tornar mais assertivas as tomadas de decisões. O importante aqui é o profissional responsável não duvidar das questões econômicas e ao mesmo tempo não ser conservador, é uma missão complexa, contudo, é uma forma de driblar o cenário e se antecipar aos concorrentes.

Para ser disruptivo não basta apostar todas as fichas de uma vez em tecnologia, as pesquisas com fornecedores e sobre o andamento do mercado é crucial para arriscar e evitar ser interruptivo. Tenha uma visão holística do negócio.

A fim de não correr riscos de ter sobra no estoque ou deixar de atender o cliente por falta de produto, se atente aos seguintes passos:

Defina o objetivo

Sem um objetivo traçado e claro, não tem análise no mundo que irá fazer seu planejamento de demanda sobreviver. De início, trabalhe com metas razoáveis e atingíveis, conforme o tempo, o gestor poderá ser mais disruptivo e trabalhar ao longo prazo, sempre com base em seu consumo global.

Horizonte de planejamento

Nesse momento do processo o S&OP se torna fundamental, pois a integração entre as áreas tem que estar alinhadas com prazos, volumes e custos. Se o foco é trabalhar em longo prazo, crie um comitê para definir como desenvolver essa estratégia, pois cada setor tem suas restrições e características próprias. Após todos envolvidos terem a definição de qual período a empresa colocará os esforços para o planejamento de demanda, fica mais fácil tomar decisões.

Claro, essa decisão será tomada com base nos objetivos definidos, determinar com base nas análises o período.

Modelo de previsão

Conforme comentamos no objetivo, a definição do modelo pelo qual a empresa irá seguir é imprescindível. Existem várias formas de realizar, mas para o planejamento a longo prazo, o estudo de mercado com base em pesquisas e métodos estatísticos são essenciais para evitar falhas. O curto prazo é algo mais instantâneo, necessita da análise de um determinado tempo, apenas uma fotografia. Já no longo prazo é preciso ter uma visão total sobre tudo que envolve o negócio, seja interno ou externo.

Análise de dados

Chegou a hora de mensurar. Não é porque o planejamento é de longo prazo que não serão feitas alterações do processo. O mercado é instável, fenômenos como a Covid-19 podem alterar qualquer planejamento sem estrutura. Portanto, a coleta dos dados primários e secundários irá possibilitar uma análise mais competente de todas as etapas. Considere:

  • Detecção de não conformidades;
  • Análise de erros;
  • Medir e identificar a causa raiz dos possíveis erros.

Avaliação dos resultados

Uma vantagem do planejamento longo é avaliar o que está dando certo e errado no meio do caminho e organizar para no final atingir o resultado. Estabelecer prazos dentro do planejamento com base nos resultados irá impactar positivamente o processo de melhoria do planejamento de demanda. O setor de finanças é peça-chave para a avaliação, eles relacionam todos os resultados com base nos métodos de pesquisa, sejam estatísticos ou financeiros.

É nítido que um passo depende do outro e que para realizar um planejamento de demanda é necessário o envolvimento de diversas áreas, como o marketing, financeiro, logística e etc., mas sem uma boa comunicação não é possível atingir o resultado esperado, portanto, aperfeiçoe a prática para não encontrar surpresas negativas no futuro.

Gostou do artigo? Conheça o Programa Executivo de Imersão em S&OP e melhore seu planejamento de vendas e operações. Acesse o site e saiba mais!

Autor

Rita Bomfim

Formada em Publicidade e Propaganda e pós-graduada em Organização e Administração de Eventos pelo SENAC, possui 12 anos de experiências em produção de eventos corporativos e encontros de negócios. Atualmente, é gerente de pesquisa e conteúdo da Blueprintt.

IMERSÃO EM S&OP
Condições especiais por tempo limitado. Apenas 35 vagas disponíveis