Blog

Insights de gestão para você antecipar, assimilar e solucionar os seus desafios de negócio

Panorama do planejamento estratégico no segundo ano de pandemia
A pandemia causada pela Covid-19 está indo para seu segundo ano e tem causado diversos problemas para a sociedade, veja um panorama do planejamento estratégico

Conecte-se

[addthis tool=addthis_horizontal_follow_toolbox]

O ano de 2020 ficará marcado na história da humanidade pela pandemia do novo coronavírus, todos os setores da sociedade sofreram impactos, o mundo empresarial foi um deles. Importante para a economia do país, as empresas passaram por uma revolução diante deste cenário. De um dia para o outro tiveram que se adaptar e ter muita resiliência na lida com a pandemia. E, nesse sentido, houve uma mudança no cenário da área de planejamento estratégico.

Prestes a completar dois anos, os desafios de liderar uma empresa ainda é uma questão imposta pela Covid-19, mas alguns padrões já foram incorporados por alguns executivos. O trabalho remoto é uma realidade no mercado, antes era impossível imaginar certas atividades realizadas da própria casa. Essa solução foi bem aceita por alguns funcionários e empresas.

Outra mudança que foi acelerada é a transformação digital, nunca em nenhum momento a inserção da tecnologia na rotina das organizações foi tão necessária. Processos automatizados e softwares de inteligência artificial foram os principais produtos adquiridos para a nova realidade.

Os processos também sofreram alteração, ficou claro que não dava mais para seguir com o planejamento do início do ano, muita coisa foi deixada para trás e a forma de planejar também passou por mudanças.

O planejamento passou a ser mais de curto prazo com intenção de se adequar ao cenário de incertezas. Objetivos e metas mais tangíveis para não correr tantos riscos, até o número de reuniões aumentaram a fim de estreitar a comunicação entre os setores.

Um estudo realizado por André Miceli, Diretor Executivo da Infobase em conjunto com a pesquisadora Luciara Duque mostrou que 80% das empresas devem repensar suas estratégias para vencer os impactos econômicos da crise gerada pelo novo coronavírus.

Afinal, os gestores devem seguir com o planejamento de curto prazo, planos emergenciais ou já podem voltar a planejar no modelo tradicional?

A resposta é muito subjetiva e envolve inúmeras questões. As duas opções são uma saída no momento, pois ainda estamos sob uma pandemia. O mais importante, é os gestores compreenderem o ambiente da empresa na qual fazem parte, e com isso, tomar as melhores decisões.

Panorama do planejamento estratégico: Repense as rotas

Traçar estratégias para além das possíveis crises será determinante neste momento. Manter a organização e se preparar desde agora pode ser uma vantagem competitiva daqui alguns meses, além de ter mais possibilidades de se adequar a novos modelos de negócios.

Falando em organização, listamos alguns pilares para que seu planejamento estratégico tenha maiores chances de obter êxito diante do contexto da pandemia.

Plano de ação: antes de tudo se pergunte o “porquê”, o propósito é o norte, a peça-chave. Pensando em cultura organizacional, valores da empresa, comportamento dos colaboradores, o propósito é o primeiro passo para repensar a forma de liderança.

Liderança: só será possível engajar os colaboradores referente a nova cultura se tiver apoio da liderança. Ter uma influência positiva será crucial para apoiar o planejamento estratégico que a empresa escolher.

Cuidar dos colaboradores: um tema muito recorrente na sociedade neste século é a saúde mental, com a pandemia o aumento de pessoas se queixando de problemas mentais foi considerável. Convenhamos que passou da hora das empresas prestarem atenção nesse assunto, muitas organizações colocam pessoas como pilares, portanto, chegou a vez de dar condições com apoio psicológico aos talentos.

Capacidade de adaptação: o mundo Bani é uma realidade, tudo cada vez mais incompreensível e ansioso, logo, quem tiver maior poder de adaptação às mudanças externas irá sair na frente. Para o profissional que pensa em ingressar no mundo corporativo virou uma skill muito valiosa. A adequação faz do seu planejamento mais flexível — isso não diz muito sobre o tempo do planejamento.

Inovação: soluções antigas para novos planos não fazem mais sentido, inovar está ligado diretamente à criatividade. E se teve algo que a crise pediu foi inovação, portanto, avalie os riscos, mas tente ser disruptivo.

Ambiente de diversidade: aposte na diversidade dos colaboradores ao discutir cada plano de ação. Quando falamos em diversidade, estamos falando no sentido mais amplo da palavra. 2021 talvez seja o ano de maior diversidade, equidade e inclusão.

Desenvolvimento sustentável: uma lição que a pandemia deixa é sobre como devemos pensar no equilíbrio da nossa relação com as pessoas, meio ambiente e recursos financeiros. O papel social das empresas será tendência nos próximos anos, pensar em sustentabilidade no planejamento estratégico passará a ser comum.

Impacto: por fim, mas não menos importante, reavaliar o impacto do propósito definido lá no começo do planejamento.

Vamos recapitular por que é necessário rever o planejamento estratégico? Separamos em tópicos alguns pontos, confira:

  • Redirecionamento de metas e prazos;
  • Objetivo de cada meta;
  • Custos operacionais;
  • Receitas para investimentos;
  • Trabalhar o marketing do produto ou serviço.

Transformação digital 

A mudança para o digital passou a ser trivial e a pandemia somente acelerou essa tendência. O ganho que as empresas têm ao automatizar um processo, seja por RPA ou através de IoT é incomparável com a produção manual.

Ela possibilita uma maior versatilidade no planejamento através de softwares, oferecendo tanto um planejamento a longo ou a curto prazo. De repente, trabalhar com os dois é uma possibilidade. O fundamental é se adaptar o quanto antes para se manter ativo no mercado.

O cenário da área de planejamento estratégico continua complexo. Mas não é um bicho de sete cabeças, entender o negócio em que sua empresa está inserida, avaliar os riscos, planejar de acordo com o relatório financeiro, são fatores que podem ajudar nesse momento.

Gostou do artigo? Temos um convite para você, acesse o nosso site e se inscreva no Programa Executivo de Imersão em Planejamento Estratégico. Acesse o site e conheça a programação!

Autor

Nicole Can

Nicole Can tem mais de 10 anos de experiência nas áreas de pesquisa de mercado, desenvolvimento de conteúdo e eventos corporativos. Atualmente, é gerente de pesquisa e conteúdo na Blueprintt, à frente das áreas de Estratégia e Execução que incluem Planejamento Estratégico, Processos, Projetos, Business Transformation e Agilidade.