Blog

Insights de gestão para você antecipar, assimilar e solucionar os seus desafios de negócio

OKR: modelo de gestão e transformação ágil para a sua empresa
Objectives and Key Results (OKR) é tendência nas empresas em busca de um modelo de gestão ágil e assertivo

Conecte-se

[addthis tool=addthis_horizontal_follow_toolbox]

O mundo de incertezas em que as organizações vivem pede por modelos de gestão ágil e transformação digital, entre algumas opções, a OKR é uma das possibilidades para atingir os objetivos de forma rápida e organizada. O conceito de planejamento vem absorvendo novas ideias como a adaptação e a flexibilidade, isso é reflexo da instabilidade econômica causada pela pandemia do novo coronavírus.

Com base nesse novo mindset de planejamento, as práticas de OKR se encaixam perfeitamente.

Objectives and Key Results é uma metodologia que visa a simplicidade e a definição de objetivos através de resultados chaves, norteando a empresa de forma clara com parâmetros mensuráveis.

De forma resumida, o “objectives” é o que a empresa quer alcançar e o norteador, “key results” é como será mensurado a obtenção desse objetivo. É uma metodologia de gestão, com foco nos resultados, que vai acompanhar a estratégia da empresa garantindo o máximo de empenho e potencial dos colaboradores.

Criada nos anos de 1970, surgiu da necessidade do mercado de como se comportar diante das novas tecnologias

Tipos de OKR:

A fim de organizar a estrutura, a metodologia é distinguida por três tipos: organizacional, departamental e individual.

Organizacional: definido anualmente e estratégico, responsável por direcionar todas as áreas da companhia com o foco de direcionar a todas as estratégias do ano.

Departamental: cada setor tem seu objetivo que está ligado com a meta e com a estratégia da empresa, que consequentemente irá desmembrar em outros resultados chaves para a área chegar no objetivo.

Individual: com objetivo do colaborador não se perder perante o papel dele, o individual funciona como um objetivo que está ligado ao resultado chave do setor. Com isso, o funcionário depois de atingir seus resultados chaves de atuação, irá colaborar para chegar ao topo dos resultados chaves do departamento.

Por que é importante a implementação de OKR?

Além dos benefícios mencionados ao explicar o conceito, o OKR é um modelo sistemático, com poucos buracos na sua execução, garantindo segurança durante o processo.

Primeiro ponto importante: os objetivos e resultados chaves são implementados e aplicados durante três meses, o que isso significa? Maior foco e disciplina para trabalhar nas estratégias que a empresa definiu. A metodologia ainda conta as boas práticas e ferramentas de registro, se torna interessante pois garante o acompanhamento e todos têm acesso aos objetivos e os resultados chaves, além de gerar um senso de responsabilidade, seja para o departamento e individualmente.

Criação dos objetivos

Muitas vezes o objetivo é disseminado de forma geral, confundindo as ações dos times e dificultando a jornada.

Ao adotar a OKR, os objetivos são criados para alcançar os resultados com base nas métricas qualitativas, aspiracionais e ambiciosas.

Um exemplo de case: a empresa X deseja se posicionar no mercado como uma marca jovem e descolada (objetivo organizacional), para isso o resultados chaves são necessariamente quantitativos, por que são mensurados a fim de garantir e acompanhar o progresso como um todo, os keys results são desafiadores, porém alcançáveis e estão ligados aos KPIs da área.

Três exemplos de resultados chave do objetivo mencionado acima, vale ressaltar que cada resultado podem ser de áreas diferentes:

  • Crescer 40% em números de clientes jovens (vendas: irá criar os objetivos e resultados chaves específicos para chegar no resultado da empresa como um todo);
  • Competir em share de mercado com outras empresas que já conversam com jovens (marketing e estratégia);
  • Obter 1 milhão de compartilhamentos nas redes por jovens (Community Manager).

Não trate o resultado chave como tarefa, Tarefa é o que a empresa vai fazer para chegar no resultado chave. Nesse caso, qual seria a tarefa para conseguir 1 milhão de compartilhamentos? Colocar mais propagandas no facebook, por exemplo.

Tipos específicos de key results: resultados chave de valor (obter a meta de 40%) sempre usar números pois se torna mais simples de mensurar.

Resultados chave de qualidade, além de valor, ele traz um ponto positivo de qualidade para a obtenção do resultado, possibilitando a obtenção de 1 milhão de compartilhamentos, entretanto, não adianta ser qualquer compartilhamento, tem que ser sobre ações positivas da empresa.

Eficiência: obter o melhor resultado com o menor quantidade de recursos. É preciso olhar para dentro da organização. exemplo: resolver qualquer ruído de comunicação em até meia
hora de postagem. Os demais exemplos citados estão olhando para o mercado.

Rituais da metodologia OKR

Dentro da metodologia OKR em si, existem alguns rituais como reuniões semanais para avaliar a evolução do processo com objetivo de facilitar a jornada, compartilhar as dores de forma rápida e sugerir soluções ágeis.

Reuniões de mudanças de período (início, encerramento do trimestre e anual).

Reunião de início: Time reunido para pensar no objetivo da área, sempre focado nos três meses.

Reuniões de encerramentos de trimestres: o momento em que a empresa revê tudo, boas práticas, o que deu certo ou não e o que poderia ter feito para melhorar.

Reunião anual: onde o objetivo da empresa é definido.

Faz parte das boas práticas o feedback, feedforward e o reconhecimento dos colaboradores.

OKR em pequenas empresas

Ponto positivo da metodologia é não se enquadrar em apenas um tipo de empresa, é possível aplicá-la em todas as organizações.

Os impactos positivos do Objectives and Key Results nas pequenas empresas:

  • Mudança de postura e mudança de gestão;
  • Sair do empírico para ter uma estratégia por trás do planejamento;
  • Trabalhar o engajamento.

O principal desafio: entender quem vai ser o guardião da metodologia, em pequenas empresas é comum o dono querer ser o guardião, mas não é o mais inteligente a se fazer.

Avalie o clima organizacional através de uma pesquisa de clima para entender como está o engajamento dos colaboradores com a organização.

Por conta disso é preciso ter uma pessoa que não seja o líder, mas que seja o ponto focal do engajamento. Essa metodologia envolve pessoas que já estão acostumadas e adaptadas a trabalhar de uma forma, e ao trazer uma nova forma traz um desconforto.

Ter esse guardião que está alinhado e que consegue se relacionar bem com a gerência, umas vez que a estrutura da maioria das empresas são hierarquizadas faz total diferença para alcançar os objetivos. Sem envolvimento não há como trabalhar os tipos de OKR departamental e individual.

Quer saber mais sobre OKR? Se inscreva para o Programa Executivo de Imersão em Planejamento Estratégico. Clique aqui para maiores informações. Até breve!

Autor

Ana Paula Rocha

Formada em jornalismo pela PUC-SP e pós-graduada em Mídias Digitais pelo Senac, Ana Paula Rocha tem mais de 10 anos de experiência com reportagens especializadas e para a internet. Atualmente, é gerente de conteúdo na Blueprintt, à frente das áreas de Serviços Financeiros, Finanças Corporativas e Serviços de RH.