Blog

Insights de gestão para você antecipar, assimilar e solucionar os seus desafios de negócio

Modelos de negócios com Open Banking já têm resultados no Brasil
Os conceitos de Banking as a Service, Open APIs e API Economy ganham força com o mercado financeiro aberto. Sua empresa pode se beneficiar.

Conecte-se

[addthis tool=addthis_horizontal_follow_toolbox]

Hoje o tema são modelos de negócios com Open Banking. Mas vamos iniciar nosso post pensando na sua realidade financeira. 

Existem vários aplicativos, diversas contas bancárias e nenhuma clareza sobre as suas informações pessoais e financeiras.

Nesse contexto, você, seu salário e seus investimentos fazendo aquela força para seu dinheiro ter mais do que um sentido prático na vida.

Eu, você e todo mundo que conhecemos estamos, certamente, imersos nesse meio.

Se você já sentiu que perdeu o domínio sobre a sua relação com os bancos, a utilização de um Hub Financeiro pode mudar isso para melhor. Saiba mais!

Modelos de negócios com Open Banking e a força da transparência

Se alguma vez você ouviu que “não é todo mundo”, saiba: a pessoa que disse isso tinha toda razão.

Com efeito, você pode não ter ido àquele sonhado show ou a uma festa, mas teve ali uma grande lição para toda a sua vida.

O mais interessante é que, talvez, tenha sido essa fala que motivou uma grande mudança no ramo financeiro.

Essa transformação significa uma ruptura com os antigos modelos de relacionamento entre instituições financeiras e clientes.

Afinal, se você não é todo mundo, por que deve ser tratado como todos os outros clientes?

Se você não é todo mundo, por que a taxa de juros ou os cálculos para obtenção de crédito devem ser os mesmos para todos?

Por que deve ter suas informações negociadas sem sua permissão?

Pior: sem saber para o que se destinam ou como são tratadas?

Ante a tantas perguntas sobre as formas tradicionais de relacionamento financeiro, surgiram os modelos de negócios com Open Banking.

Elas chegaram para ficar e mudar sua forma de lidar com o seu dinheiro.

Isso porque, ao utilizarmos plataformas inovadoras, reassumimos o poder sobre os nossos dados: com quem eles são compartilhados e, sobretudo, como são utilizados.

A tecnologia como forma de mudança radical no sistema de gerenciamento de dados

Os modelos de negócios com Open Banking se beneficiaram das grandes novidades que surgiram no ambiente de desenvolvimento tecnológico. Sobretudo daquelas que operam em formatos livres, como as Open APIs.

Com a criação das Open APIs, nos modelos de negócios com Open Banking, que são estruturas de comunicação abertas, mais um passo foi dado em relação à transparência dos dados.

As Open APIs são códigos de programação livres capazes de fazer a comunicação entre vários aplicativos.

Por exemplo, quando aplicativos de banco disponibilizam suas APIs, permite que novos modelos de negócios com Open Banking surjam.

Isso porque, por meio dessas aplicações, os Open Bankings ou Hubs Financeiros podem capturar seus dados e transações bancárias.

Isso torna possível organizar a sua vida mesclando dados de várias contas bancárias e aplicações financeiras.

A criação das Open APIs também possibilitou que surgissem outros modelos, como aqueles voltados à economia: as APIs Economy.

As APIs Economy modificaram os modelos de negócios com Open Banking a partir da geração de valor por meio da própria API.

Essa linguagem de programação oferece maior integração do seu produto com o consumidor final, além de gerar receita para a sua própria empresa.

Dessa forma, você garante não só a venda do produto, mas a venda da API como produto.

Aí, o que vale é concentrar esforços para a geração de integração e garantir produtos que possam ser escaláveis e oferecer soluções para outros negócios.

Novos modelos de negócios com Open Banking

Você já deve ter visto — e até ter conta — em vários e novos bancos digitais.

Abertas com poucos cliques, com facilidades e gratuidade em serviços que são caros em instituições tradicionais.

Os BaaS — Banking as a Service — possibilitam a criação de mais uma camada nesse mundo novo de serviços financeiros.

Isso porque, atualmente, é possível fazer com que a sua empresa tenha um serviço bancário sem que ela seja, efetivamente, um banco.

E o melhor: sem operar, necessariamente, com todas as burocracias de um banco.

Assim, por meio de uma conta digital, de um cartão com a bandeira de uma operadora tradicional e com uma boa API, você se integra rapidamente a um aplicativo.

Do aplicativo, você acessa instantaneamente seus dados e sua linha de crédito. Isso com as mesmas facilidades de um banco digital.

Assim, pode destinar seu serviço financeiro de diversos públicos, começando por seus clientes, passando por seus funcionários e chegando em quem mais você desejar.

Modelos de negócios com Open Banking e Guiabolso: um case de sucesso

Fazer a conta que ninguém conta é justamente a proposta do Guiabolso.

Por meio das APIs disponibilizadas por instituições financeiras, o Guiabolso organiza em um lugar só todas as suas finanças.

Isso possibilita que, com poucos cliques, você consiga ter maior controle sobre seu perfil de consumo e possa replanejá-lo.

Como funciona o Guiabolso

Criado em 2012, a partir da percepção de que as pessoas pouco sabem sobre suas informações bancárias, pode-se dizer que o Guiabolso já nasceu indignado.

Essa indignação surge da percepção de que usamos vários produtos financeiros ao longo da vida e ninguém tem ideia de como suas informações são verdadeiramente tratadas.

Por meio das Open APIs e do novo bioma de Economy APIs, o Guiabolso foi lançado em 2014.

Categorizando suas finanças por nichos ou núcleos de gastos, você não só entende em quais áreas gasta mais, como pode se planejar para fazer uma melhor distribuição do seu dinheiro.

E gastar com o que realmente importa, claro.

Em 2016, o Guiabolso, em posse dos dados dos seus usuários, percebeu que 40% deles acumulavam dívidas caras.

Essas dívidas, como cheque especial ou mesmo o rotativo do cartão, acabavam por onerar ainda mais a vida financeira dessas pessoas.

Assim, descobriu uma nova necessidade: oferecer juros mais baixos por conta de uma análise de risco mais robusta.

E não parou por aí: com mais qualidade para seu usuário, transformou todo o processo de obtenção de crédito em uma experiência 100% online.

Dessa forma, com a criação de novos produtos e serviços financeiros, embora possamos confundir senhas ou perder a mão com gastos em meio a inúmeras fontes de informação, tudo muda.

Serviços, novos bancos digitais e plataformas como o Guiabolso podem e vão transformar definitivamente nossa maneira de perceber nosso dinheiro.

E nessa transformação, quem ganha é você.

O que você pensa dos modelos de negócios com Open Banking? Queremos saber!

 

Autor

Ana Paula Rocha

Formada em jornalismo pela PUC-SP e pós-graduada em Mídias Digitais pelo Senac, Ana Paula Rocha tem mais de 10 anos de experiência com reportagens especializadas e para a internet. Atualmente, é gerente de conteúdo na Blueprintt, à frente das áreas de Serviços Financeiros, Finanças Corporativas e Serviços de RH.