Blog

Insights de gestão para você antecipar, assimilar e solucionar os seus desafios de negócio

Ainda sobre imagem: fazendo marketing pessoal nas redes sociais
De uma hora para outra, profissionais e empresas tiveram que se adaptar ao mundo da internet. Veja algumas dicas para o LinkedIn e o Facebook.

Conecte-se

[addthis tool=addthis_horizontal_follow_toolbox]

Não é novidade pra ninguém que as redes sociais se tornaram o maior veículo de negócios do séculos XXI. Tudo se deu graças a internet.

Acredite, há uns 20 anos tudo era bem diferente. Profissionais tinham seus recursos limitados, sendo disponíveis somente artifícios simples como outdoors e propagandas de rádio e TV.

E, ainda assim, quando alcançavam o cliente, muitas das vezes ficavam restritos à área local.

Hoje, aplicativos de mensagem instantânea e troca de fotos se tornaram ferramentas de fazer negócio e são comumente utilizados para divulgação de serviços e produtos.

É incrível como, em tão pouco tempo, o marketing pessoal nas redes sociais se tornou viral.

Sendo assim, de uma hora para outra, profissionais e empresas tiveram que se adaptar à esse admirável mundo novo.

Em meu último artigo sobre o tema eu deixei claro o que é marketing pessoal

Expliquei que imagem é tudo e primeira impressão é sim a que fica.

Mostrei que existe um conjunto simples de regras, hábitos e boas práticas ligados à imagem, que todo ser humano precisa desenvolver para impactar positivamente um outro.

Como, por exemplo, não dá pra confiar em uma academia cujo o Instagram do professor estampa fotos de cigarro e bebedeira, não é mesmo?

Ou mesmo, daquela cabeleireira que até te deixa maravilhosa quando você a visita em seu salão, mas nas fotos pessoais do seu álbum do Facebook o cabelo da mesma está terrível.

Esses são somente alguns exemplos simples de como o marketing pessoal nas redes sociais pode afetar o seu trabalho e impactar seus clientes.

E, como se não fosse suficiente, posso ir além.

Existem empresas que, antes de contratar tal funcionário, analisam suas redes sociais e utilizam as informações encontradas como base para a avaliação.

Sim, é isso mesmo que você leu. Tudo ligado à sua imagem pode e será usado contra você no tribunal de julgamento da sociedade alheia.

Portanto, mesmo que você não dependa de sua imagem em seu trabalho, eu aconselho que leia este artigo até o final.

Você não sairá daqui um expert em marketing pessoal nas redes sociais, porém, tenho certeza de que as informações apresentadas aqui lhe serão úteis em seu dia a dia.

Confira!

O que você precisa saber sobre marketing pessoal nas redes sociais

Você sabe o que é uma ação de marketing pessoal nas redes sociais? Não? Então, deixe-me explicar.

Ações de marketing tem sempre por objetivo promover alguma coisa, seja uma marca ou um alguém. Quando voltadas às redes sociais, se destinam à um público específico que se deseja atingir.

Nesse caso, o indivíduo (profissional ou não) deseja transmitir e divulgar uma imagem de si.

Basicamente, funciona como se fosse um trailer de filme, passando uma prévia do que tal filme será. Ao assisti-lo, você terá as informações básicas como: gênero, história, cenário, personagens principais, elenco etc.

O mesmo acontece quando se utiliza as redes sociais. Quando você decide por postar, essa “ação” já informa a seu público: quem você é, quais seus gostos, suas principais habilidades, seus desejos de sucesso profissional etc.

Sabendo disso, é fundamental que você aprenda a como se portar em tal lugar virtual.

Confira algumas dicas fundamentais que te ajudarão nas duas principais plataformas que você utilizará para se divulgar.

Dicas para o LinkedIn

O LinkedIn é espécie de Facebook para fins profissionais. Resumindo, sua utilidade é restrita à esse objetivo. Portanto, esqueça fotos e imagens de praia e passeios aqui.

Considero-o como o seu currículo online visto por empresas e profissionais que estão muito além do seu alcance.

Bom, não é mesmo? Aumenta e muito as suas chances de expandir o seu network para conquistar a vaga almejada.

Considere essas dicas ao criar uma conta por lá:

  • Não minta. Seja sincero em todas as suas ações na plataforma. Lembre-se, uma hora ou outra você será avaliado.

Se no LinkedIn constar uma informação que na prática não for verdade, você não se queimará só com uma empresa, mas com todas.

  • Não envie mensagens aleatórias para um profissional de uma empresa que você deseja trabalhar. Além de parecer um ato desesperado, é ruim para a sua imagem.

O correto é esperar tal profissional divulgar uma vaga, somente quando o mesmo solicitar propostas você deve enviá-la. Ainda assim, esse contato deve ser feito por e-mail.

  • Definitivamente, NUNCA adicione um profissional da área de Recursos Humanos de qualquer empresa para pedir um emprego diretamente à ele.

Além de antiético, você será “taxado” como chato, correndo um sério risco de ser bloqueado pelo mesmo. Daí, as chances de qualquer vaga irá por água abaixo.

Dicas para o Facebook

Atualmente, o Facebook é a maior vitrine pessoal de um indivíduo. E, por mais que seja de uso pessoal, deve-se ter cuidado com o que for postar por lá.

Portanto, “meu Facebook, minhas regras”, só é válido para quem não se importa com o marketing pessoal nas redes sociais. Se você ainda tem esse pensamento, trate agora mesmo de mudar o seu mindset.

Pense, como você reagiria ao ver uma figura pública, como, por exemplo, o apresentador William Bonner postando fotos na mais nova boate de São Paulo?

O mesmo vale pra você.

Não estou dizendo que você não pode expressar suas opiniões. Muitos profissionais fizeram isso nas últimas eleições.

O que estou dizendo é: em terra de direita e esquerda, não seria válido, pelo menos nas redes sociais, lugar onde você atrai seus clientes, ser uma pessoa neutra?

Siga algumas dicas:

  • Você é o que você posta e compartilha. Nunca antes na história do mundo houve um lugar onde tudo fosse levado a ferro e fogo. Então, pense bem que consequências pode acarretar uma foto que você posta ou link que compartilha.
  • Não adicione ninguém por interesse.

Ações como: “Oi, compre meu livro!” ou “Olá, me dá um emprego em sua empresa?” sem nunca antes ter trocado meia dúzia de palavras com esse alguém é algo que faz muito mal ao seu marketing pessoal, acredite!

  • Fuja de tretas. Sim, o Facebook está cheio delas. Isso em qualquer grupo ou post de qualquer pessoa. Portanto, evite ficar “batendo boca” através dos comentários na rede social.

Se você não concorda com algo, simplesmente… ignore! Dessa forma você manterá a sua imagem intacta.

Como anda a sua vitrine virtual? O que as pessoas veem a seu respeito?

Nesse artigo você aprendeu sobre o marketing pessoal nas redes sociais, conferindo o que fazer e o que não fazer, além de como se portar como uma figura que utiliza a sua imagem para alcançar o sucesso profissional.

Agora, por favor, me permita lhe fazer um pedido.

Se todas essas dicas te ajudaram e você acredita que podem ajudar ainda mais pessoas, compartilhe esse post.

Talvez você já soubesse de muitas das dicas apresentadas aqui, mas outros profissionais podem não saber e estão neste momento estragando as suas imagens nas redes sociais postando asneiras.

Contudo, você pode ajudar e alertar essas pessoas antes que joguem uma pedra na própria vitrine virtual.

Portanto, compartilhe este artigo!

Autor

Bruno Andrade

Bruno é CEO e co-fundador da Blueprintt. Ele é responsável por formular as estratégias e liderar nossa equipe à efetivamente ajudar líderes empresariais a antecipar, assimilar e solucionar desafios, proporcionando informações práticas e atuais sobre o ambiente de negócios.