Blog

Insights de gestão para você antecipar, assimilar e solucionar os seus desafios de negócio

4 lições para líderes e gestores do livro O Monge e o Executivo
O líder deve ser acessível para toda a equipe e também deve emitir mensagens de forma delicada, sejam elas positivas ou negativas. Veja mais aprendizados do livro de liderança mais vendido da história no Brasil.

Conecte-se

[addthis tool=addthis_horizontal_follow_toolbox]

Se você está em busca de melhora constante enquanto líder, gestor e ser humano, com certeza já ouviu falar do livro O Monge e o Executivo.

 

De autoria de James C. Hunter, a publicação chegou ao Brasil no ano de 2004, vendendo mais de 4 milhões de cópias. É em nosso país que o título alcançou a posição de livro de liderança mais vendido da história.

 

A publicação aborda temas pertinentes ao universo dos negócios e liderança e não é por acaso que tem sido um dos livros de cabeceira de diversos líderes, gestores e CEOs de empresas de diversos portes e segmentos.

 

É considerada uma leitura valiosa até mesmo para profissões que precisam de exercício pleno da liderança, como professores, profissionais da saúde, empreendedores, autônomos, entre outros.

 

Continue até o final do artigo e descubra como as lições desse livro vão aprimorar as suas habilidades de liderança.

 

Se você está a procura dos melhores livros sobre liderança, vai gostar também de conhecer a Blueprintt Box. Nosso clube de assinaturas envia para a sua casa os principais títulos de gestão, administração e liderança. Os livros são escolhidos a dedo pela nossa equipe de curadoria especializada em mercado e negócios.

 

Livro O Monge e o Executivo: um breve resumo

 

Livro o monge e o executivoUma vida confortável, emprego estável no cargo de gerente-geral de uma grande indústria, esposa e dois filhos. Este é o cenário onde se encontra nosso protagonista John Daily.

 

Na superfície, parece que ele tem a vida dos sonhos, mas basta ter um pouco mais de atenção para perceber que a realidade é menos colorida.

 

A mulher de John está infeliz com o casamento. Seu filho mostra agressividade com a mãe. A filha, cada vez mais distante.

 

Em meio a essa fase melancólica e retraída, John descobre um mosteiro onde também está Leonard Hoffman e decide passar alguns dias em retiro espiritual.

 

Hoffman é um ex-executivo norte-americano, famoso pelas suas capacidades de liderança e considerado um dos profissionais mais influentes do meio dos negócios. Suas habilidades como líder contribuíram para tirar diversas empresas do colapso, retomando o caminho do sucesso.

 

O mosteiro é antigo, próximo ao lago Michigan, e está em atividade há 14 séculos reunindo entre 30 e 40 frades da Ordem de São Bento – entre eles, Hoffman. Esses mestres espirituais concentram-se em três premissas: oração, trabalho e silêncio.

 

No local, Hoffman assume outro nome: Simeão, que coincidentemente é o nome que persegue John desde o seu nascimento. Logo ao entrar, sente que a vida toda o preparou para aquele momento.

 

Simeão era, naturalmente, um dos líderes do mosteiro. Ao dirigir várias reuniões em que John estava presente, modificou completamente os conceitos de liderança que o executivo e pai de família nutria até então.

 

Simeão dá lições de empatia, diferencia poder de autoridade e mostra o que são velhos e novos paradigmas, transformando as práticas de liderança que John Daily ainda acreditava – e que possivelmente você também pense da mesma forma.

 

Melhores lições da leitura

 

Em entrevista, o autor do livro deixou claro que fugiu da linguagem técnica para apostar em um formato de história a fim de alcançar mais pessoas, facilitando o entendimento.

 

A figura de Simeão foi inspirada em Jesus Cristo, um grande líder e mestre em explicar conceitos complexos por meio de simples histórias. A identificação do público com os personagens, portanto, é inevitável.

 

Entre as principais lições da leitura do livro O Monge e o Executivo, podemos listar:

 

A importância do diálogo

 

Um bom líder ouve seus subordinados e tem nesta uma das mais importantes habilidades primárias. Afinal, a comunicação é fundamental para que os trabalhos fluam de maneira satisfatória.

 

O líder deve ser acessível para toda a equipe e também deve emitir mensagens de forma delicada, sejam elas positivas ou negativas.

 

Jamais pode desmerecer as opiniões alheias, pois a colaboração de todos é que leva a empresa para o caminho do sucesso.

 

Poder X Autoridade

 

Ao dominar a arte da comunicação, o verdadeiro líder passa a influenciar pessoas sem que ninguém se sinta pressionado ou inferior. A diferença entre um membro da equipe agir a partir de uma ordem e a partir de um estímulo é imensa.

 

Quando o indivíduo recebe uma ordem e executa somente pelo poder atribuído ao seu superior, as chances de estar insatisfeito com o seu trabalho são muito grandes pois o chefe não é um líder.

 

No segundo caso, ao receber uma função, o colaborador dá o seu melhor com entusiasmo, sabendo que a sua contribuição é muito importante para a empresa ao alcançar as metas estipuladas.

 

Aqui, cabem alguns dados interessantes do Insituto Gallup, que mostram a insatisfação dos trabalhadores originada mais da relação com os chefes do que com as empresas – dois terços daqueles que pedem demissão, o fazem por esse motivo.

 

Quem quer reter talentos precisa desenvolver a liderança. Use você também o Livro O Monge e o Executivo como guia para isso!

 

Ambiente de trabalho saudável

 

Apesar de não ser possível mudar ninguém, é importante criar uma atmosfera propícia ao crescimento profissional dos seus colaboradores

 

Sempre que possível, reconheça os esforços e elogie em público. Assim, você estimula na sua equipe uma cultura mais aberta a mudanças e ao desenvolvimento de ideias e condições motivacionais.

 

Assuma responsabilidades

 

Um bom líder é bastante competente para fazer escolhas e, caso algo saia fora do esperado, precisa assumir para si as responsabilidades.

 

Se determinado colaborador não teve o desempenho que você esperava, não é preciso atribuir a ele o erro, mas sim os motivos pelos quais você confiou nele para tal tarefa. Celebre os acertos, mas também responsabilize-se pelos erros e aprenda com eles.

 

Esses são alguns dos principais ensinamentos do livro O Monge e o Executivo. Se você ficou curioso por esse título, recomendamos que adicione a sua lista de leitura.

 

São títulos como este que são enviados para os assinantes do BluePrintt Box.

 

Nossos especialistas selecionam cuidadosamente quais os assuntos mais pertinentes para o momento e, com base nisso, o livro a ser enviado é eleito.

 

Com apenas 30 minutos de leitura por dia, seus negócios podem atingir outro patamar. Além do livro, você recebe acesso a uma área exclusiva para trocar experiências com outros membros. Acesse nosso site e confira!

 

E você, possui um livro de liderança que te trouxe grande aprendizado para a sua vida profissional? Compartilhe conosco nos comentários.

Autor

Bruno Andrade

Bruno é CEO e co-fundador da Blueprintt. Ele é responsável por formular as estratégias e liderar nossa equipe à efetivamente ajudar líderes empresariais a antecipar, assimilar e solucionar desafios, proporcionando informações práticas e atuais sobre o ambiente de negócios.