Blog

Insights de gestão para você antecipar, assimilar e solucionar os seus desafios de negócio

7 dicas para você desenvolver suas habilidades e ser um líder facilitador
O gestor ideal deve conectar as pessoas, aumentar a sua consciência e remover as barreiras que as impedem de entregar os resultados esperados.

Conecte-se

[addthis tool=addthis_horizontal_follow_toolbox]

Ser um líder facilitador é o que muitas empresas vem buscando. Vou explicar por que.

 

Recentemente, ao viajar para dar um treinamento na Philadelphia, nos Estados Unidos, pedi a um amigo o endereço do escritório desse cliente, pois já havia estado lá e poderia me fornecer facilmente.

 

E foi o que ele fez.

 

Porém, além do endereço, me passou os números dos voos de ida e volta que sugeria eu pegar, o melhor percurso do trem que eu deveria tomar e sugestões de três ou quatro hotéis próximos ao escritório do cliente.

 

Ele simplesmente tornou a minha viagem muito mais fácil do que seria se tivesse apenas me passado o endereço.

 

Essa história descreve uma pessoa que tem o que eu denomino “espírito de facilitação” e é algo muito bem-vindo nos atuais e futuros líderes de uma empresa.

 

Aliás, este é um dos temas recorrentes em treinamentos de liderança e gestão da transformação (ou mudança).

 

Poderíamos descrever um facilitador como um indivíduo com grande habilidade de remover as barreiras que impedem que algo seja executado ou implementado adequadamente.

 

O líder facilitador

 

É amplamente divulgado que vem ocorrendo uma grande mudança no perfil de liderança predominante nas empresas, o que acaba refletindo nas avaliações de desempenho, promoções e treinamentos corporativos.

 

De uma forma simples, podemos dizer que há 10 ou 20 anos prevalecia em cargos gerenciais a figura do chefe.

 

Esse tinha um grupo de trabalhadores cuja principal função era facilitar a sua vida para que ele pudesse se dedicar à pensar as melhores estratégias e táticas a serem adotadas pela empresa.

 

Ou seja, os colaboradores trabalhavam para o chefe.

 

Hoje em dia predomina nos treinamentos e promoções o perfil do que eu chamo de líderes colaborativos.

 

Sua principal função é conectar as pessoas, aumentar a sua consciência através da prática constante de feedback e remover as barreiras que as impedem de entregar os resultados esperados.

 

Em outras palavras, ele é um facilitador dos seus colaboradores.

 

As organizações já perceberam que uma ótima forma de saber se um colaborador tem perfil de liderança é buscar a resposta da seguinte pergunta: “Essa pessoa é um bom facilitador?”.

 

Desenvolvendo as habilidades de facilitação

 

  1. Inteligência emocional

 

É fundamental para um bom facilitador não deixar as emoções atrapalharem o seu processo de tomada de decisão, condução de um trabalho em equipe ou liderança de um projeto.

 

Se o quociente de inteligência cognitiva é algo que os principais estudiosos acreditam que muda pouco a partir da vida adulta, isso não se aplica ao quociente emocional que pode ser melhorado constantemente.

 

  1. Projetos em equipe

 

Os programas de excelência operacional, por exemplo, são ótimas formas de desenvolver as habilidades de facilitação.

 

Isso porque o seu sucesso depende de tirar conhecimento de um grupo de pessoas que muitas vezes não entende o impacto das suas ações sobre o trabalho dos demais, assim como no resultado final a ser alcançado.

 

Fazer os membros da equipe se entenderem e trabalhar em torno de um objetivo comum maior é uma ótima forma de desenvolver as suas habilidades de facilitação.

 

  1. Ensine

 

Uma das maneiras mais eficazes de desenvolver as suas habilidades de facilitação é ensinar. Invista tempo ensinando e desenvolvendo pessoas, compartilhe seu conhecimento.

 

 

  1. Estilos de liderança

 

Adote diferentes estilos de liderança, de acordo com a maturidade dos seus colaboradores.

 

Há momentos em que temos que “pegar na mão“ e conduzir o colaborador, por exemplo, que ainda tem um nível de maturidade mais baixo.

 

À medida que aumenta o nível de maturidade, pode-se experimentar outras técnicas como “coaching“, mentoramento e delegação.

 

  1. Feedback

 

Aumente o nível de percepção e consciência dos demais colaboradores pela prática constante de dar feedback.

 

  1. Esteja disponível

 

Bons facilitadores estão disponíveis para ajudar mesmo com pouco tempo. Às vezes uma dica ou um contato é o que basta para tirar um colaborador de um estado de paralisia.

 

Esse é o caso do exemplo que eu abri esse artigo. Ainda que o meu amigo não tivesse passado toda a informação que eu precisava, bastava apenas ele ter me dado o contato da pessoa que o atendeu na preparação da viagem anterior e já teria sido de grande valia para mim.

 

  1. Multitarefa

 

Outra característica fundamental dos melhores facilitadores é a capacidade de tocar várias coisas importantes ao mesmo tempo, fazendo-as evoluir e pedindo ajuda quando necessário.

 

Acelere a sua carreira

 

Faça da prática do espírito de facilitação algo corriqueiro, incorporando-o aos seus hábitos.

 

Uma ótima medida para saber se temos um potencial líder na mão é verificar se ele é considerado no presente um bom facilitador – bons facilitadores tendem a se tornar ótimos líderes.

 

Pense na imagem que você passa para a organização e pergunte-se:

 

“Eu sou visto pelos meus subordinados, pares e superiores como alguém que torna a organização mais ágil e eficiente?”

 

Se sim, você está no caminho certo. Se não, tenho certeza que minhas dicas vão te ajudar.

 

Compartilhe conosco o que acha sobre esse assunto.

 

Até o próximo artigo.

Autor

Alberto Pezeiro

CEO e fundador da Seta Desenvolvimento Gerencial, Ex-executivo de RH, Gestão, Vendas e Manufatura da GE, FORD e VW. Foi professor de MBA e Pós Graduação na Fundação Vanzolini (Poli-USP). Tem grande paixão por ensinar. Vem dedicando os últimos 20 anos a ajudar as pessoas a se desenvolverem e, consequentemente, ajudar as organizações a terem resultados e performance melhores.