Blog

Insights de gestão para você antecipar, assimilar e solucionar os seus desafios de negócio

Como é a ferramenta da Braskem para gerenciamento de riscos nos projetos
Gestão é fundamental para documentar todas as decisões tomadas, notificar os responsáveis e garantir seu comprometimento na resolução.

Conecte-se

[addthis tool=addthis_horizontal_follow_toolbox]

O gerenciamento de riscos nos projetos é o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar os recursos humanos e materiais de uma organização com o intuito de minimizar ou aproveitar as incertezas que podem eventualmente ocorrer.

 

E esses riscos são eventos que podem ocorrer no futuro impactando o projeto como uma ameaça ou como uma oportunidade.

 

Eles podem ser conhecidos (identificados, analisados e considerados no planejamento do projeto) ou desconhecidos, quando existe um problema ou questão para o projeto e devem ser tratados de forma mais ágil.

 

Nesse caso, é importante tomar as devidas ações corretivas, identificar as causas e prevenir para que o problema não ocorra novamente dentro da organização.

 

Além disso, dentro do gerenciamento de riscos em projetos é fundamental documentar todas as decisões tomadas, notificar os responsáveis e garantir seu comprometimento na resolução dos problemas.

 

Controlar envolve acompanhar os riscos que foram identificados, implementar os planos de respostas aos riscos, monitorar os riscos residuais, identificar novos riscos e avaliar a eficácia do processo de riscos durante todo o ciclo de vida do projeto.

 

Juntamente com o tracking de oportunidades, o gerenciamento de riscos em projetos ganha um papel de destaque frente às mudanças no mercado nacional geradas por crises econômicas e transformações digitais.

 

Segundo o Guia PMBOK (Project Management Body of Knowledge), que reúne práticas universais na gestão de projetos e é organizado pelo Project Management Institute, o gerenciamento dos riscos do projeto inclui os processos de planejamento, identificação, análise, planejamento de respostas, monitoramento e controle de riscos de um projeto.

 

Seu objetivo é maximizar a exposição aos eventos positivos e minimizar a exposição aos eventos negativos.

 

Na última edição do Risk Management Summit, promovida pela Blueprintt, foi apresentado o caso prático do núcleo de riscos da Braskem, que elaborou uma ferramenta exclusiva por meio da utilização das normas PMBOK de gerenciamento de riscos.

 

A plataforma de Excel automática é de fácil uso, permitindo ao usuário rapidamente avaliar seu projeto em relação ao grau de severidade e classificação dos riscos.

 

O objetivo é facilitar a identificação e análise de eventos que influenciem positiva ou negativamente, bem como seu grau de impacto e incerteza em projetos, sendo mais assertivos na definição do escopo, custo, prazo e segurança.

 

Conversamos com Manoel de Almeida Sanches Filho, Project Manager – Plants of CS, PVC, PE da Braskem, que esteve presente na última edição do Risk Management Summit apresentando o case.

 

Confira a entrevista a seguir.

 

[Blueprintt] Qual a importância do gerenciamento de riscos em projetos?

 

O objetivo de um gerenciamento proativo é aumentar a probabilidade e o impacto dos eventos positivos (oportunidades) e reduzir a probabilidade e o impacto dos eventos negativos (ameaças) do projeto.

 

Os riscos do projeto podem influenciar o objetivo almejado, negativamente ou positivamente, sob a forma de ameaças ou oportunidades, por isso o gerenciamento dos riscos é essencial em qualquer projeto para aumentar as taxas de sucesso, porque não adianta somente identificá-los e sim gerenciá-los.

 

Os riscos envolvem incertezas e perdas, sendo assim todos os projetos têm algum risco, ou então não seriam projetos. Todo projeto possui um responsável por administrá-lo que é o gerente de projeto, sendo necessário que ele seja capaz de identificar problemas concretos, de preferência com sua probabilidade e impactos que poderão ocorrer.

 

[Blueprintt] Quais são os principais erros e acertos dentro da gestão de riscos?

 

O acerto fundamental é a utilização da sistemática de gestão de riscos de forma planejada. O erro é fazer a avaliação de gestão de riscos apenas no começo do projeto e não continuar o acompanhamento.

 

Além disso, recomenda-se uma equipe multidisciplinar para execução da análise de risco.

 

 

[Blueprintt] Trazer de fora ou desenvolver sistemas tecnológicos dentro da empresa para melhorar o gerenciamento?

 

Na Braskem, criamos um sistema próprio bem amigável para facilitar o processo. Aliado à isto temos um treinamento que, além de mostrar a utilização objetiva, busca despertar o valor desta ferramenta às equipes de projeto.

 

[Blueprintt] Como fazer o processo ficar mais assertivo, rápido e claro para todos?

 

Com treinamento focado na visão de que esta atividade faz diferença e promove resultados positivos na gestão de projetos e no resultado da empresa.

 

[Blueprintt] O que mudou na empresa neste último ano com a plataforma de Excel automatizada? 

 

Esta ferramenta, além de nacional, será implementada em fábricas da Braskem também fora do Brasil. A ferramenta estimula a execução da análise de riscos dos projetos e mantém os registros.

 

[Blueprintt] Como era antes? É possível fazer um comparativo com as ferramentas que utilizadas antes?

 

Antes, na disseminação da cultura de gestão de riscos em projetos, era baixa a utilização de uma ferramenta menos amigável. O sucesso depende da identificação e visão do caminho de sucesso na gestão de projetos pela área de gestão de projetos.

 

[Blueprintt] E quais têm sido os principais resultados alcançados?

 

Nos projetos onde aplicado, os resultados planejados são mais assertivos e alguns projetos são cancelados ainda na fase de avaliação, antes da aprovação.

 

Quer saber sobre outras ferramentas para gerenciamento de riscos em projetos?

 

Participe do Risk Management Summit 2018, que a Blueprintt promoverá nos dias 24 e 25 de outubro no Rio de Janeiro.

 

No evento, serão apresentados casos reais que demonstram erros e acertos e atividades que permitirão uma construção coletiva de soluções, atendendo a diferentes necessidades. Fique por dentro das últimas novidades no gerenciamento de riscos.

Autor

Jessica Moraes

Jessica é formada em Jornalismo e Pós Graduada em Marketing Digital, escreve sobre Negócios, Tecnologia, Inbound Marketing, Moda e Empreendedorismo.