Saiba como prevenir e eliminar falhas na manutenção industrial

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Apesar das mudanças de conceito no planejamento, os pilares que mantêm uma empresa em pé continuam os mesmos, pessoas, processos e tecnologia. A diferença está em como potencializar esses processos diante desse novo cenário.

Prevenir e eliminar falhas na manutenção industrial sempre esteve em pauta principalmente no setor de manutenção industrial, mas como lidar com o desafio de sair de um modelo tradicional para um pensamento ágil e flexível a fim de minimizar os riscos e ao mesmo tempo promover a confiabilidade?

Para tirar essa e outras dúvidas, a Blueprintt promoveu um painel dentro do evento de Imersão em Manutenção Industrial com o tema “Gerencie os ativos com qualidade e garanta disponibilidade segura e confiável no parque fabril”.

Quem moderou o debate foi Paulo Incerpi, Especialista de Confiabilidade para a América do Sul da Ingredion Incorporated, com participações de Renan Valadão Lima, Supervisor de Manutenção da Tetra Pak, Alexander Francisco, Gerente de Manutenção e Wharley Silva, Gerente de Melhoria Contínua da Tower International.

Foram diversos assuntos debatidos no painel acerca do tema, compartilhamento de jornadas de desafios. Os principais temas da palestra:

  • Como estabelecer ambientes de melhoria contínua com foco em confiabilidade;
  • Treinamentos e capacitação técnica como alternativa frente a falhas humanas;
  • Mapeamento das necessidades para identificar e diferenciar custos e investimentos em tecnologias;
  • Confiança e assertividade para alcance de quebra zero.

Paulo abre o painel mencionando o conceito do RCM (Reliability-centered maintenance), em português, manutenção centrada em confiabilidade.

“Com base nisso, a gente tem centenas de milhares de livros que tocam no assunto de confiabilidade e eu prefiro ouvir e aprender com a prática. Acho que a gente economiza tempo”, diz.

O caminho do básico na perspectiva de prevenir e eliminar falhas na manutenção industrial

Para Renan, o RCM é uma metodologia avançada com o objetivo principal de manter em funcionamento todo um sistema e evitar custos ao evitar falhas que podem ser prevenidas e aproveita para gerar uma reflexão sobre os processos de revisão de máquinas.

“A gente fala do RCM que é uma das ferramentas mais avançadas, mas quando a gente fala em classificação ABC, a gente vê que o nível ideal da coisa é quando você consegue envolver todo mundo”, pondera o Supervisor de Manutenção da Tetra Pak sobre a visão macro do envolvimento nos processos.

O ponto focal para Renan é como as empresas fazem para não tem conflitos com os stakeholders se eles não estão envolvidos na priorização desde o começo, levando a outra questão, pois ao não abranger eles desde o início, como o gestor consegue promover uma política de manutenção para implementar que seja maioria entre todos.

Pensando em eliminar falhas na manutenção industrial, esse pensamento faz todo o sentido. O gerenciamento de pessoas é fundamental na implementação de algo novo que mexe na estrutura da rotina, se não bem administrada, pode ser mais uma dor de cabeça que uma solução.

A administração do tempo também foi tema do painel, partindo da premissa que o acúmulo de funções e tarefas é um dos desafios, os palestrantes compartilharam seus pensamentos e opiniões sobre o assunto.

“Uma coisa que é fato, é que o tempo reduz, o recurso diminui, a pressão por desenvolver novas tecnologias e reduzir a força de trabalho ela não deixa a gente em momento nenhum”, completa Renan.

Já para Wharley, a questão da previsibilidade é fundamental.

“Para gente cada vez mais ganhar previsibilidade, antecipar cada vez mais falhas com todas as ferramentas discutidas por todos os grupos. (…) Todo mundo está querendo antecipar os problemas e atacá-los antes que aconteçam”, comenta o Gerente de Melhoria Contínua da Tower.

Não há como avançar nos processo dentro de um ambiente instável, pausar uma produção de fábrica e deslocar a equipe para um fórum. O ideal é mapear através das atividades básicas dentro do processo a fim diminuir o número de quebra e trazer isso para um nível de normalidade.

Ferramentas como Kaizen é fundamental para diminuir esse volume de quebra e prevenir e eliminar falhas na manutenção industrial.

Alexander Francisco comenta que já passou por cenários distintos, em uma das empresas que trabalho, o Gerente de Manutenção tinha tudo em mãos e disponível, já em outro local, a experiência não foi a mesma.

“Nessa fundição eu tinha vários equipamentos críticos, então o que eu criei diante dessa condição, foi justamente uma tropa de elite. Eu segreguei uma turma para meus equipamentos A e apagar a ‘fogueira’ e uma outra turma ia fazer as atividades da rotina e a outra ficou pensando nas melhorias”, explica.

Essa divisão é uma solução positiva, ainda mais se o gestor tiver a visão de rodar as equipes com o objetivo de todos adquirir experiências e compartilhar ideias e não gerar descontentamento entre as pessoas.

Fique por dentro participando do Programa Executivo de Imersão em Manutenção Industrial. Clique aqui para maiores informações.

Sobre o autor

Artigos relacionados

Estratégias baseadas em grandes ideias vencem

Cadastre-se para receber mais artigos como este e domine sua função

Ao enviar este formulário você está concordando com nossos termos de uso e política de privacidade

Formulário enviado com sucesso

Clique para fechar

Imersão em Manutenção industrial

Condições especiais por tempo limitado. Apenas 35 vagas disponíveis. 

PROGRAma executivo de imersão em MANUTENÇÃO industrial

Gerencie a manutenção industrial de forma inteligente e tecnológica e aumente a confiabilidade no novo normal

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência com nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, clique aqui.