Perfil e papel do profissional de FP&A nas organizações

profissional de fp&a
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Diante de um mercado competitivo, se antecipar às tendências e se planejar é fundamental para não correr mais riscos. Contar com um colaborador especificamente para isso pode fazer uma grande diferença estrategicamente para o negócio da companhia.

Financial Planning and Analysis (FP&A), ou em português, Planejamento e Análise Financeira, é a função e/ou setor que irá realizar o trabalho de mitigação de possíveis riscos através de análises complexas e profundas, mostrando o caminho mais saudável a seguir no planejamento estratégico.

Além de um mercado competitivo, vivemos em mundo muito inconstante, em que as mudanças se tornaram um padrão e a cada dia uma novidade surge impactando a economia e diversos setores de atuação.

Neste artigo iremos nos aprofundar sobre o perfil e as funções de um profissional de FP&A, e a importância de ter um funcionário exercendo este cargo para as finanças da organização.

A importância das habilidades comportamentais em finanças

Habilidades comportamentais ou soft skills são características mais procuradas pelas empresas, ainda mais com as mudanças ocasionadas pela pandemia, que consolidou a procura por esse conjunto de características.

Listamos algumas das habilidades mais procuradas e valorizadas:

  • Resolução rápida de problemas;
  • Resiliência;
  • Proatividade;
  • Flexibilidade;
  • Relacionamento interpessoal;
  • Ética;
  • Diversidade.

Nesse sentido, entra o conceito de finanças comportamentais que trata a respeito do comportamento econômico e da tomada de decisão. É um objeto de estudo diferente da economia tradicional que se baseia em gastar menos para conseguir mais lucro, no caso de habilidade comportamentais em finanças, o foco é baseado nas influências cognitivas, emocionais e sociais.

O objetivo aqui é entender os motivos e comportamentos das tomadas de decisão através da finança e economia comportamental. Por exemplo, o fato de ir ao mercado com fome é totalmente diferente de ir sem fome. O comportamento é influenciado por outros motivos além do que levou a pessoa até o comércio. No fim, o resultado dessa ação aparece nas finanças.

O papel do profissional de FP&A nas organizações

Agora que entendemos um pouco sobre o conceito de finanças comportamentais, vamos explicar o papel Financial Planning and Analysis nas empresas e a importância de contar com um profissional que exerça essa função.

O FP&A pode ser analista ou especialista e, de uma forma geral, os profissionais aspiram ao cargo de CFO. O foco da atuação está em usar análises, pesquisas e coletas de dados como base para a tomada de decisão da alta liderança.

Faz parte do perfil de um profissional de FP&A ter facilidade com tecnologia e inovação. É um importante aliado na jornada, além de ser necessário ter familiaridade com gerenciamento de projetos e de tempo.

Ter intimidade com a tecnologia possibilitará uma gama de opções, uma vez que a maioria dos FP&A são eficientes no uso de programas e softwares para criação e análise de relatórios. A pesquisa e diagnóstico auxiliam a examinar as principais métricas financeiras, desde o lucro, estoque, volume de vendas, até chegar no planejamento financeiro.

Por desempenhar um papel crucial nas decisões tomadas pela alta cúpula, CEO, CFO e o time de liderança da companhia, há uma grande oportunidade de agregar valor ao negócio. Principalmente para o profissional que busca seguir na carreira, ampliando a visão no planejamento de negócios, otimização de fluxo de caixa, estrutura de capital, entre outras capacidades.

O profissional de finanças corporativas do futuro

Essa questão persegue muito os futuros profissionais e o mercado de forma geral, qual perfil deve ter um futuro profissional de FP&A?

É complexo determinar qualquer coisa, ainda mais no cenário em que estamos vivendo. Mas se há algo para aprender com tudo isso é  a importância do poder de adaptabilidade diante de contextos complexos.

Um conceito que tem ganhado força entre as avaliações de candidatos é o profissional em T, se trata do profissional que se aprofunda e tem habilidade em uma área específica, nesse caso, finanças corporativas, mas possui um ótimo nível de conhecimento de áreas diversas. Normalmente são pessoas curiosas, que demonstram interesse em aprender e levar soluções fora da obviedade do dia a dia.

Estar conectado com todas as evoluções tecnológicas, ter aptidão e destreza nos relacionamentos também são bons requisitos. A forma de se relacionar se transformou drasticamente por conta dos novos meios de comunicação, criar e manter conexões sinceras e verdadeiras será uma vantagem competitiva para a pessoa que deseja se tornar um profissional de FP&A.

Estudar a movimentação de pequenos e micros negócios que estão se desenvolvendo de forma rápida através da tecnologia, apoiado em oferecer experiências em forma de produto ou serviço. A autonomia estará cada vez mais presente no empreendedorismo. Entender como isso irá impactar financeiramente o mercado é uma forma de se preparar para o futuro.

As questões fiscais, tributárias e de leis de dados também são requisitos desejáveis, visto que os dados já são uma das formas mais recentes de potencializar o mercado e os negócios das empresas.

Se você ficou interessado e quer saber mais? Então inscreva-se no Programa Executivo de Imersão em FP&A. Para mais informações clique aqui.

Sobre o autor

Artigos relacionados

Estratégias baseadas em grandes ideias vencem

Cadastre-se para receber mais artigos como este e domine sua função

Ao enviar este formulário você está concordando com nossos termos de uso e política de privacidade

Formulário enviado com sucesso

Clique para fechar

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência com nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, clique aqui.