Saiba como usar a Inteligência Artificial em RelGov

Inteligência Artifical em Relgov
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um dos assuntos mais comentados no universo corporativo é a transformação digital, praticamente todos os setores que compõem uma empresa estão caminhando rumo à digitalização de processos e serviços. Por que a área de relações governamentais tem que ficar presa em planilhas?

RelGov é uma área que apesar de não ter rotina fixa, ainda é muito burocrática em alguns aspectos. Pelo fato de manter um número considerável de atividades manuais, o setor carrega o rótulo de conservador.

Não só pelo excesso, mas pela complexidade das atividades desenvolvidas. As funções exercidas pelos profissionais de RelGov são um tanto quanto melindrosas, envolvendo leis e normas de âmbito federal, estadual e municipal.

Isso só reforça a importância da área passar por uma transformação digital. Mas, como fazer isso? São vários dados para armazenar e diversas ferramentas no mercado, o ideal é centralizar tudo em uma única plataforma. É uma jornada desafiadora, mas após a inserção fica nítido o ganho em organização, agilidade nos processos, transparência em compliance e etc.

Contar com ajuda das consultorias a fim de terceirizar algumas atividades é uma boa saída, para concentrar todas as forças no papel estratégico da função. Uma vez que tudo acontece muito rápido é necessário ter uma visão macro do tabuleiro para agregar todos os dados que são gerados em RelGov.

Mudanças necessitam de abordagem ampla e com uma capacidade inteligente para:

  • Saber antes;
  • Planejar e trabalhar melhor;
  • Agir cedo, rápido e com precisão.

Utilidade da Inteligência Artificial em RelGov

Imagine mapear todas as informações sobre mudanças de leis, normas e emendas durante um único dia? Sem contar as menções em redes sociais ou notícias da imprensa, dependendo do segmento da empresa isso pode levar dias e ir se acumulando.

Existem softwares no mercado que fazem essa função, ou se preferir, há possibilidade de desenvolver junto a uma startup o modelo que se adeque melhor a rotina da empresa.

Conheça as principais lógicas de aplicação de ciência de dados que podem ser úteis, cada área dentro das relações governamentais têm suas especificidades.

Monitoramento legislativo e inteligência política: é fundamental por ser a base do trabalho, para ter uma noção, no início da década de 1990, existiam cerca de duas mil proposições tramitando no congresso nacional, até o ano passado, o número de projetos de leis chegou perto dos sessenta mil. Isso mostra que tem muito mais coisas acontecendo e de forma mais rápida. Ter um robô que reúna todas as informações sobre as tramitações é essencial.

Gerenciamento de stakeholders: as ferramentas que existem hoje permitem entender quem é relevante no jogo, quais são as redes de influência, definir quais as estratégias de abordagem para cada stakeholder e entender também os assuntos que são de interesses da empresa, além de compreender melhor essas questões, há formas de utilizar a ferramenta como termômetro para temas críticos em relação a pautas mais relevantes da agenda política. Essa medição ajuda muito a organização desenvolver suas próprias métricas.

A gama de ferramentas auxilia o RelGov nas principais atividades do dia a dia. Por outro lado, vivemos sob um cenário político muito instável e você poderia questionar: até que ponto os dados são um facilitador?

A política é um campo de interações humanas, portanto não é possível padronizar comportamento por nem sempre ser racional. Mas o profissional pode trabalhar com parâmetros e análise de riscos, nenhuma das possibilidades cravam um resultado, mas com base em dados da a oportunidade de definir o melhor caminho a seguir em cada cenário.

Ele funciona como um direcionador do que pode acontecer, reunindo os possíveis quadros para a empresa se preparar.

Não adianta ter todos os dados, provisões e algoritmos, se não tiver um colaborador capacitado para fazer a leitura de todas as informações de alto nível. Escale um time que tenha familiaridade com tecnologia, facilidade com números e seja um entusiasta por política. Quanto mais diversa a equipe for, melhor serão as decisões.

Caso seu cenário seja global, separe os times por regiões ou atividades específicas. Por isso a importância de uma única plataforma para trabalhar em RelGov. Imagine cruzar informações com um head que está do outro lado do oceano? Vira algo impraticável.

Por fim, estude o contexto que envolve inteligência artificial em RelGov, quais são as melhores possibilidades para então trilhar o melhor caminho para a empresa.

Quer saber mais sobre o tema? Temos uma ótima notícia para você! Acesse o nosso site e se inscreva no Programa Executivo de Imersão em Relações Governamentais. Clique aqui e saiba mais!

Sobre o autor

Artigos relacionados

Estratégias baseadas em grandes ideias vencem

Cadastre-se para receber mais artigos como este e domine sua função

Ao enviar este formulário você está concordando com nossos termos de uso e política de privacidade

Formulário enviado com sucesso

Clique para fechar

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência com nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, clique aqui.