Prepare a área de remuneração e benefícios para o futuro

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A discussão sobre encontrar novas formas de trabalho não é uma novidade, considerando adaptações como home office, por exemplo, a mudança já estava na pauta de gestores e líderes.

Como a maioria das decisões pré-pandemia, o estudo da estratégia era mais cauteloso, passando por testes até bater o martelo sobre a definição, pois não é só o dia a dia dos colaboradores que mudam, a estrutura e a parte burocrática também são impactadas. É o caso da área de remuneração de benefícios.

Os estudos sobre um novo modelo de trabalho surge a partir de alguns motivos, o principal deles foi a pandemia causado pelo COVID-19, outra variável é a mudança de comportamento dos profissionais e uma nova geração chegando no mercado de trabalho, além das transformações tecnológicas.

A fim de entender como preparar a área para esse futuro, Victor Torrão, Gerente de remuneração e benefícios LATAM da SumUp palestrou na última edição do Programa Executivo de Imersão em Remuneração e Benefícios.

De acordo com Victor, é da filosofia que nasce a estratégia. “Normalmente quando você vai abrir um negócio existem algumas ferramentas que são chave, inevitavelmente salário base, apesar de ser custo fixo é uma coisa que você vai ter que investir para trazer profissionais qualificados e um resultado a curto prazo”, destaca.

Para o Gerente a filosofia é baseada em três pilares: atrair, motivar e reter. Cada etapa é pensada e trabalhada de acordo com a jornada do colaborador, do início até o crescimento. Na busca por ajuda a reflexão é um ótimo exercício para determinar cada passo.

Perguntas importantes em cada estágio de remuneração e benefícios:

  • Qual o perfil de talentos procurado?
  • O que significa sucesso nessa área?
  • Como queremos que percebam nosso pacote?
  • Como lidar com exceções?
  • Concentrar em consistência com mercado ou público interno?
  • Remuneração é um tema do RH ou dos líderes?
  • Como comunicar esse assunto?

Essas questões são importantes para gerar reflexão e encontrar a melhor decisão sobre cada tema. Encontrar o propósito fica mais fácil dessa forma.

Como elaborar uma estratégia de remuneração e benefícios?

Diretrizes definidas, chegou o momento de elaborar uma estratégia de remuneração e benefícios, segundo o levantamento de questões citados acima, é importante ressaltar que, implantar um novo modelo para quem já faz parte do quadro de funcionários, ou seja, alteração no contrato é diferente de apresentar essa proposta para um novo candidato.

Pensar em prazos é crucial para determinar o plano, quando falamos de salário a atração se destaca mais do que a retenção e motivação, independente se é uma proposta de curto ou longo prazo. Mas como trabalhar a médio e longo prazo? Benefícios como comissão e participação de lucro tem alto poder de motivação.

“Se a pessoa está no onboard ela vai olhar as metas que precisa atingir aquele resultado e receber o bônus e ela vai se dedicar para isso”, ressalta Victor sobre como trabalhar prazos com os pilares de atração, motivação e retenção direcionado a remuneração e benefícios.

Políticas de bônus são feitas para influenciar comportamentos e promover resultados de curto prazo, seja individual, da área ou da empresa. Parece algo com poucos riscos, mas se os objetivos destoam da realidade, se as metas forem inalcançáveis e sem contar com o apoio da comunicação, essa estratégia desmorona ocasionando insatisfação.

Referente a estratégia a longo prazo, Victor destaca alguns ciclos:

  • Modelos de capital aberto e fechado;
  • Concessão tipicamente anual, exceto mega grants;
  • Liquidez e com qual facilidade elegíveis poder ser pagos;
  • Vesting entre 2 ou 3 anos;
  • Diferentes formas e opções de exercício;
  • Regras adicionais, como saída ou afastamento.

Se o salário e os benefícios ainda não são suficientes para atração e motivação, como proceder? Um “bônus” que a revolução tecnológica apresenta ao mercado é a possibilidade de trabalhar com dados e indicadores.

Esse aliado oferece infinitas oportunidades para os gestores montarem uma estratégia sólida de acordo com a realidade da empresa. O filtro é exclusivamente direcionado às necessidades. Coletar informações do mercado é um grande diferencial competitivo atualmente.

A partir disso, novas formas de remuneração são possíveis, seja por projeto, squad ou skills.

Por fim, Victor destaca quais cargos e skills estão em destaque em que as empresas devem prestar atenção para investir na remuneração e benefícios:

  • Gerente de Produto;
  • Marketing Digital;
  • Engenharia de Dados;
  • People Analytics;
  • Cyber Segurança;
  • Inteligência Emocional;
  • Tomada de Decisão.

Para saber mais sobre esse tema, inscreva-se no Programa Executivo de Imersão em Remuneração e Benefícios. Clique aqui e saiba mais.

Sobre o autor

Artigos relacionados

Estratégias baseadas em grandes ideias vencem

Cadastre-se para receber mais artigos como este e domine sua função

Ao enviar este formulário você está concordando com nossos termos de uso e política de privacidade

Formulário enviado com sucesso

Clique para fechar

PROGRAma executivo de imersão em REMUNERAÇÃO E BENEFÍCIOS

Os novos tempos como guia para a transformação das políticas de remuneração e benefícios

IMERSÃO EM REMUNERAÇÃO E BENEFÍCIOS

Condições especiais por tempo limitado. Apenas 35 vagas disponíveis. 

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência com nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, clique aqui.