Microlearning: a transformação digital e cultural da sua empresa

Microlearning
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A expectativa de uma empresa ao contratar novos funcionários é de que eles se adequem da forma mais rápida e eficiente possível. Normalmente uma integração dura um dia inteiro ou até mais. Contudo, depender apenas desse recurso é ficar preso ao passado. Pensando nisso, apresentamos o microlearning: a transformação digital e cultural para sua empresa.

Ainda que a integração convencional tenha sua importância, os perfis das pessoas mudaram muito nos últimos 20 anos. Treinamentos de longa duração talvez não sejam os mais adequados. O tempo de aprendizagem mudou e a probabilidade de absorção dos funcionários também não é mais a mesma.

Façamos uma reflexão, o consumo de notícias ou qualquer outro conteúdo se alterou bastante. Antes o impresso era um meio de comunicação forte, ao passar dos anos, a procura foi diminuindo.

Alguns portais oferecem até uma ferramenta que lê a matéria para você não “perder tempo”. É um exemplo de como o impacto geracional atinge um mercado específico na forma de consumo. Por que não seria diferente no mundo corporativo?

Conceito de Microlearning

Microlearning (em português micro aprendizagem) é um modelo de aprendizagem EAD, rápida e ao mesmo tempo eficaz para acompanhar o ritmo acelerado das empresas. Com conteúdos curtos e segmentados, o microlearning melhora de forma dinâmica o conhecimento dos colaboradores.

Um grande diferencial dessa metodologia é a centralização do conteúdo, que foca no indivíduo ou em um departamento particular, reforçando as atividades e levando novos conhecimentos de forma direta.

Segundo pesquisa realizada pelo Journal of Applied Psychology, o modelo garante 17% de eficácia durante o processo de aprendizagem. Maior compreensão do que está sendo passado e, por ser fragmentado, evita um desgaste com informações desnecessárias.

Dentro desse conceito está inserida a educação corporativa, muitos gestores estão revisando a forma de como passar as informações ou atividades, e isso se tornou uma solução moderna para capacitar o time.

É importante salientar que o microlearning pode ser aplicado para todos os públicos internos, desde o operacional até a alta liderança, e existem diversas plataformas no mercado para atender às demandas. Conforme mencionado, o foco deve ser as pessoas.

Transformação digital e cultural

O caminho para o digital e a transformação cultural é uma via de mão única. Para que o Microlearning funcione é preciso delimitar os objetivos de forma clara. De acordo com a consultoria Mckinsey, em 2022, 10% das vagas de trabalho serão ocupadas por pessoas nascidas entre 1995 e 2010, ou seja, da geração Z.

Entender as necessidades dessa geração que já nasceu na era digital é só mais um dos motivos para aplicar esse modelo de aprendizagem. Um exemplo dessa transformação digital e cultural é a troca do famoso PPT para o Mobile.

Destacamos quatro característica do microlearning:

  • Conteúdos atualizados;
  • Fácil compreensão;
  • Sempre disponível (na mão das pessoas);
  • Sessões individuais.

Por ser casual, divertido, simples e reduzir custos, o nível de engajamento com a cultura da empresa aumenta consideravelmente.

Plataformas diferentes para públicos diferentes

De acordo com o início do artigo, existem plataformas diferentes para cada público específico, a empresa pode desenvolver um aplicativo ou buscar ajuda de uma startup para criar um, por exemplo.

“Entender bem o público ajudou na estratégia de conteúdos mais atraentes”, revela Luiza Martinez, Gerente de Educação Corporativa, Desenvolvimento e Diversidade da C&A.

Na última palestra da Imersão em E-learning, Luiza comentou sobre algumas estratégias adotada dentro da plataforma utilizada na C&A:

  • Foco nos associados (colaboradores);
  • Trilhas definidas (Soft e Hard Skills);
  • Metodologia inovadora;
  • Experiências de aprendizagens.

Com objetivos bem definidos fica mais fácil de escolher as ferramentas dentro da plataforma, como: vídeos, gráficos, games ou pesquisas. No caso da C&A, não faria sentido, por exemplo, para o público das lojas um layout da plataforma com pessoas de terno e gravata. Portanto, conheça seu público e torne a experiência mais agradável.

A plataforma possibilita de forma indireta avaliar o desempenho dos colaboradores ao final de uma pesquisa ou de uma nova atualização sobre a área ou tarefa, mais uma vantagem para você implementar o microlearning. A palavra avaliação causa arrepios em várias pessoas e sutilmente você pode ter uma ideia do que os colaboradores estão pensando.

Por fim, realize um diagnóstico assertivo, estude o formato e desfrute de uma mídia que oferece soluções rápidas e acessíveis.

Quer continuar aprendendo sobre o assunto? Então, assine nossa newsletter e nos siga nas redes sociais.

Sobre o autor

Artigos relacionados

Estratégias baseadas em grandes ideias vencem

Cadastre-se para receber mais artigos como este e domine sua função

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência com nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, clique aqui.