Indústria 4.0 para gerenciar melhorias de processos

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A indústria 4.0 é o conceito que abrange as principais inovações tecnológicas a fim de favorecer e agregar valores para as corporações. Também conhecida como quarta revolução industrial, ações como automação e gerenciamento de dados são algumas das ferramentas que compõem a definição de indústria 4.0.

Por consequência e se bem realizada a quarta revolução industrial possibilita gerenciar melhorias de processos com base no método de melhoria contínua para diferentes áreas. É uma gama de oportunidades que se abre para o universo corporativo, contudo é preciso estar preparado para enfrentar os desafios que esse novo mundo impõe.

Uma das palestras do evento sobre Imersão em Inovação de Processos realizada pela Blueprintt, contou com a participação da empresa CNH Industrial representada por Matheus Vendramini, Coordenador de Melhoria Contínua e Jean Crozatti, Condutor de Sistemas e Manufatura.

Matheus e Jean compartilharam a necessidade de integração e centralização de dados a fim de organizar e gerenciar melhorias de processos da empresa utilizando a metodologia WCM (World Class Manufacturing) e a ferramenta Business Intelligence com o objetivo de garantir savings transformando o custo da operação e diminuir o atraso de processos.

Inovação e tecnologia andam lado a lado, e uma pode complementar a outra se utilizada com propósito. Um erro frequente entre as empresas é investir em tecnologia sem pensar na inovação. Ou seja, gastar muito com recurso sem saber como aplicar.

“A CNH está experimentando uma taxa acelerada e crescente de mudança, alimentada por tendências como propulsão alternativa, digitalização, automação e manutenção. Estamos comprometidos em inovar sempre para liderar nos setores em que operamos”, diz Matheus sobre inovação e tecnologia.

A WCM tem como premissa alguns tópicos com o objetivo de alcançar um modelo mundial. Envolvendo todos os colaboradores com os conceitos de melhoria contínua e a CNH se espelha para gerenciar as melhorias de processos.

  • Eliminação de desperdícios;
  • Redução das perdas;
  • Melhoria dos padrões e métodos.

Vale ressaltar que o WCM não é um projeto, logo ele não tem fim. É um programa, uma ideia e filosofia com o foco nesses pilares citados acima para chegar na integração dos processos.

O programa contém dez pilares técnicos e dez pilares gerenciais.
Pilares técnicos abordam os aspectos relacionados à produção, onde cada um deles apresenta objetivos específicos a serem implementados na companhia para a evolução do sistema.

Já os pilares gerenciais mostram o comprometimento que as pessoas e a organização devem expressar durante a aplicação do método a fim de auxiliar a alcançar os objetivos dos pilares técnicos.

Como a indústria 4.0 interfere para gerenciar melhorias de processos?

Nesse cenário apresentado por Matheus, o foco é em estratégia e planejamento, a Indústria 4.0 oferece através de ferramentas tecnológicas uma linha de plano de ação de atualização do B.I (Business Intelligence), análise de dados e tomada de decisão.

Cortando diversas etapas manuais e burocráticas da rotina que tornava o processo moroso. B.I ou Business Intelligence é uma forma de agrupar e explorar informações para descobrir vantagens. Com objetivo de ajudar na interpretação de dados e indicadores para identificar riscos ou oportunidades.

Uma ferramenta como essa é fundamental, pois as tomadas de decisão dentro da quarta revolução industrial são praticamente em tempo real. O tempo de análise de dados precisa ser rápido e eficiente.

“Hoje a gente tem uma extensão, onde a gente vai conseguir avaliar todos os nossos leaders e projetos qual é a carga de trabalho que ele tem em relação aos projetos, quem são as pessoas que eu estou destinando mais projetos e as pessoas que estão sem, posteriormente eu posso alocar um trabalho para atacar uma perda que foi apontada na nossa linha de produção”, afirma Jean sobre sistema Qlik Sense, ferramenta de B.I utilizada pela CNH.

Dentro de uma plataforma é possível controlar e gerenciar tudo relacionado à melhoria de processos, desde redução de savings a oportunidade de novas ações.

“É muito importante essa aplicação que é a rápida tomada de decisão, por exemplo, você tem algum problema de fornecimento, na cadeia de suprimentos com matéria prima e tudo mais, então a carga de supply chain tá muito alta, e aí a gente precisa fazer projetos para diminuir isso e é uma forma do próprio diretor pode avaliar a saturação do gerente 1”, completa Matheus sobre a fala de Jean.

Se a sua empresa puder centralizar em uma única plataforma e dentro dela ramificar de forma simples e direta cada demanda por área, mas contendo um padrão dados, indicadores e informação, a tomada de decisão se torna mais assertiva. Com isso, o ganho de tempo para planejar os próximos passos fica mais nítido, facilitando dessa forma a gerenciar melhorias do processo.

Ficou interessado e quer saber mais? Faça sua inscrição no Programa Executivo de Imersão em Inovação de Processos. Acesse nosso site para maiores informações.

Sobre o autor

Artigos relacionados

Estratégias baseadas em grandes ideias vencem

Cadastre-se para receber mais artigos como este e domine sua função

Ao enviar este formulário você está concordando com nossos termos de uso e política de privacidade

Formulário enviado com sucesso

Clique para fechar

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência com nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdos de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, clique aqui.

IMERSÃO EM INOVAÇÃO DE PROCESSOS
Condições especiais por tempo limitado. Apenas 35 vagas disponíveis